Por descumprimento à recomendação de isolamento PMT baixa decreto para uso de transporte público

Dados da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS) informam que nesta segunda-feira (23) foi verificado, pela bilhetagem eletrônica, que cerca de 3 mil passageiros idosos utilizaram, com direito à gratuidade, o transporte coletivo de Teresina. Dessa forma, para garantir de forma responsável a proteção direta dos idosos, grupo de maior risco ao novo coronavírus, foi assinado hoje o Decreto nº 19.541 que dispõe sobre as medidas na área do transporte público para o enfrentamento à pandemia provocada pelo covid19.

Assim, está suspensa a gratuidade do idoso, referente ao uso do transporte público, por ser o de maior risco, conforme autoridades de saúde; fica limitado o funcionamento do Transporte Eficiente (que atende pessoas com deficiência), para atendimento através de agendamento somente em casos especiais de saúde e de abastecimento pessoal. Fica determinado também às empresas que operam o sistema de transportes públicos que mantenham o funcionamento da frota mínima prevista constitucionalmente e que os consórcios de ônibus forneçam os materiais necessários de segurança e de limpeza.

Weldon Bandeira, superintendente da Strans, diz que esperava uma redução de passageiros de todas as idades, mas na categoria dos idosos não se verificou no mesmo percentual das demais. “Na última sexta-feira, 20, foi registrado pela bilhetagem cerca de 3.900 idosos circulando nos ônibus com o uso da gratuidade. Nesta segunda já verificamos cerca de 3 mil. Nosso apelo é para que as famílias impeçam os idosos de saírem de casa. Já está comprovado e alertado que são os idosos os que mais apresentam problemas de saúde com esse vírus. Se faz necessário proteger esses idosos e evitar a transmissão da doença na cidade”, explica.

A recomendação das autoridades da área da saúde e dos gestores é que todas as pessoas fiquem em casa. No caso das pessoas com mais de 60 anos de idade, por ser o grupo de maior risco de contrair o Covid -19, esta recomendação deve ser obedecida. Em todo o Brasil teve início hoje, 23, a campanha de vacinação contra a gripe para pessoas com idade a partir de 60 anos, mas existem postos funcionando em 91 Unidades Básicas de Saúde (UBS )em todos os bairros da cidade e até em escolas.

Strans mantém frota de ônibus de acordo com demanda de usuários

Os terminais de integração de Teresina continuam funcionando para atender a quem realmente necessita se deslocar pela cidade. Conforme a demanda, os profissionais nos terminais estão coordenando o fluxo de veículos e de pessoas. Na próxima terça-feira, 24, terá reunião com representantes dos consórcios de ônibus para avaliar o serviço de transporte de passageiros.

A Superintendência Municipal de Transportes e Transito (Strans) mantém o funcionamento desse serviço, apesar do decreto municipal da ultima sexta-feira, 20, de fechamento de estabelecimentos comerciais, como bares, restaurantes e a não realização de festas, entre outros. A recomendação é que as pessoas permaneçam em casa.

“A administração dos terminais observa a demanda de passageiros e faz os ônibus circularem porque temos que atender a população que necessita. Na última sexta-feira já havia uma redução de passageiros de cerca de 60% e deve se reduzir ainda mais após o decreto”, explica o superintendente da Strans, Weldon Bandeira.

Operação “Ligeirinho” fiscaliza o transporte clandestino remunerado em Teresina

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) inicia nesta segunda-feira (16) a Operação “Ligeirinho”, com o objetivo de fiscalizar a prática do transporte clandestino remunerado. Essa atividade irregular descumpre a Lei Municipal nº 4942/2016 e as fiscalizações acontecem das 7h às 18h no Centro de Teresina.

O diretor de operação e fiscalização da Strans, Jaime Oliveira, alerta que é contra lei a realização do transporte remunerado sem credenciamento. “Além de não serem credenciados, muitos motoristas não são habilitados e transportam os passageiros sem segurança, com excesso de lotação. Estamos fiscalizando os pontos mais frequentes no Centro para coibir a prática”, pontua o diretor.

Para o transporte remunerado irregular, as penalidades são de apreensão do veículo e pagamento de taxas. Na apreensão de carros, o veículo é levado ao depósito, onde fica por 15 dias. Além disso, o condutor deve pagar uma multa no valor de 300 vezes o preço atual da passagem do transporte público, multa de remoção do veículo – que custa R$ 82,45 – e as diárias do veículo no depósito, que custam R$ 29,10.

O gerente de operação e fiscalização da Strans, Denis Lima, ressalta que uma das prioridades da operação é trazer segurança aos usuários desse tipo de transporte. “Já presenciamos casos de veículos transportando passageiros até mesmo em porta-malas, sem segurança alguma aos usuários. Atualmente são quase 50 veículos transportando ilegalmente em Teresina e nossa missão é coibir essa prática”, assegura Denis.

Permissionários do transporte individual podem protocolar documentos eletronicamente

Ascom/Strans

Os permissionários do transporte individual de passageiros poderão protocolar documentos diretamente na plataforma Teresinense Digital. Na manhã desta sexta-feira (13), a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) apresentou aos representantes de táxi, mototáxi e transporte escolar o funcionamento da ferramenta, que disponibilizará processos de solicitação de renovação da permissão, de alteração do veículo, de transferência da permissão e de cadastro de 2° operador (táxi e mototáxi).

O Peticionamento Eletrônico é uma funcionalidade do sistema de Processo Eletrônico da Prefeitura Municipal de Teresina (Teresinense Digital) disponível para usuários externos que possibilita o envio de documentos digitais diretamente pelo sistema para processos novos ou já existentes.

Rômulo Rêgo, gerente de licenciamento e concessão da Strans, explica que, no primeiro momento, a prioridade é apresentar a ferramenta aos permissionários para que sejam feitas as adequações necessárias. “Neste primeiro momento, estamos instruindo os usuários sobre o funcionamento da plataforma e ouvindo sugestões para possíveis adequações. Em breve, essa será mais uma opção para agilizar as solicitações dos permissionários”, garantiu o gerente.

O presidente do sindicado dos taxistas de Teresina, Raimundo Bezerra, pontua que a ferramenta trará inúmeros benefícios. “Os benefícios serão inúmeros, afinal, os procedimentos poderão ser resolvidos de forma mais rápida e prática. Além disso, o Sindicato e a Strans estarão sempre disponíveis para auxiliar os permissionários sobre o funcionamento da plataforma”, declarou o presidente.

Programa Transporte Eficiente vai aumentar atendimento de cadeirantes

Com o funcionamento de 17 microônibus  para o programa Transporte Eficiente, que atende cadeirantes em deslocamentos pela cidade, Teresina aumenta a capacidade de atendimento, passando de 160 para 200 pessoas por dia. Esse crescimento é devido aos quatro veículos adquiridos e entregues na manhã desta quinta-feira (20) pelo prefeito de Teresina, Firmino Filho, na sede da Superintendência Municipal de Transportes Trânsito (Strans). Na capital, é maior o número de pessoas com sequelas graves e que ficam com a mobilidade reduzida devido a acidentes de trânsito.

Fabíola Araújo Machado de 22 anos é estudante do curso de administração e utiliza o Transporte Eficiente há oito anos. “Uso diariamente para ir à faculdade, fazer fisioterapia e outras necessidades que eu tenho de locomoção. Gosto mais desse serviço do que os ônibus convencionais, porque tudo é executado conforme as nossas necessidades”, comenta.

O prefeito Firmino Filho adiantou que mais um veículo será adquirido ainda este ano para atender os cadeirantes cadastrados no sistema. “A Prefeitura de Teresina vai atender mais pessoas que necessitam desse serviço com a entrega desses quatro veículos novos e já estamos providenciando mais um. A frota, que era de 13 carros, vai passar para 18 veículos que darão a garantia de atendimento a mais pessoas que necessitam deste serviço essencial”, revela.

Weldon Bandeira, superintendente da Strans, destaca que o atendimento está sendo ampliado com recursos da Prefeitura de Teresina. “O investimento com recursos próprios foi de R$ 3,3 milhões, no ano passado, com o custo operacional do programa. Com os novos microônibus em operação este ano o valor deve ser em torno de R$ 4 milhões”, explica. O investimento com os quatro novos veículos entregues foi de R$ 1, 4 milhão, sendo R$ 851 mil de recursos da Prefeitura de Teresina e o complemento de emendas parlamentares.

Usuária dos veículos do Programa Transporte Eficiente, Amparo Sousa, presidente da Associação dos Deficientes Físicos de Teresina (ADEFTE) e vice-presidente do Conselho Estadual  de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONEDE/PI), celebra a conquista, que era uma solicitação das entidades. “Fizemos reunião com o prefeito com a solicitação de novos veículos e estamos sendo atendidas. Temos muito o que celebrar”, pontua.

Programa Transporte Eficiente

Cerca de duas mil pessoas estão cadastradas no programa, que funciona com agendamento pelo telefone 0800 086 3122, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h. O veículo vai até o local onde usuário está e conduz ao destino todos os dias da semana, em três turnos. Nos casos de deslocamentos nos finais de semana, o usuário deverá fazer solicitação via ofício.

Terminais Rui Barbosa e Buenos Aires iniciam funcionamento no final deste mês

A partir do dia 29 de fevereiro, os usuários do transporte coletivo da capital que moram ou têm a zona Norte como parte do seu itinerário poderão utilizar o Sistema Inthegra na região. As estações localizadas nos corredores Norte e os terminais Rui Barbosa e Buenos Aires estarão disponíveis para a população.

O Terminal de Integração Rui Barbosa está localizado na Rua Anísio Pires com a Rua Rui Barbosa com área de 8.196,40 m² e extensão da plataforma de embarque e desembarque de 90m, sendo o investimento total de R$ 3.198.040,76. Já o Terminal de Integração Buenos Aires está localizado na Avenida União com Avenida Jerumenha, com área de 7.325,27 m² e plataforma de embarque e desembarque de 120 m, sendo o investimento total de R$ 3.522.010,01. Com mais esta implantação, serão oito terminais disponíveis nas quatro zonas de Teresina: Terminal Rui Barbosa, Buenos Aires, Itararé, Livramento, Santa Lia, Zoobotânico, Parque Piauí e Bela Vista.

O superintendente municipal de Transportes e Trânsito, Weldon Bandeira, enfatiza que os terminais estão sendo feitos para proporcionar conforto aos usuários do transporte público. “Com a operação dos terminais, vamos adquirir uma mobilidade mais segura e eficaz na região Norte. Nesta fase inicial contaremos com o apoio das equipes do “Posso Ajudar”, que estarão nas estações para tirar as principais dúvidas dos usuários do sistema”, explica.

Weldon reforça, ainda, que todos os terminais possuem bicicletário para atender as necessidades das pessoas que têm a bicicleta como meio de locomoção. “A zona Norte é a região da cidade com mais pessoas que têm a bicicleta como meio de locomoção e esse público será bem atendido com a disponibilidade dos bicicletários nos dois terminais”, acrescenta o superintendente.

O gerente de Planejamento da Superintendência Municipal  de Transportes e trânsito (Strans), Denilson Guerra, esclarece que além tornar o transporte coletivo na região mais ágil, o Sistema Inthegra também preza pela acessibilidade. “Com o início do Sistema Inthegra na região Norte, o tempo de locomoção será reduzido. Além disso, é importante reforçar que os terminais foram construídos respeitando a Lei da Acessibilidade, que atenderá bem as pessoas com deficiência”, reforça.

Denilson ressalta que para utilizar o benefício da integração as pessoas precisam ter o cartão eletrônico. “Os usuários devem utilizar o cartão eletrônico para conseguir integrar e assim se deslocarem até outros bairros pagando apenas uma passagem”, informa o gerente.

Com o início da operação, devem passar, diariamente, cerca de 20.700 mil passageiros no Terminal Rui Barbosa e 17.300 mil passageiros no Terminal Buenos Aires. Sendo quatro linhas alimentadoras e três troncais no Rui Barbosa e quatro linhas alimentadores e quatro troncais no Buenos Aires. Além da linha interterminal, que conectará os dois terminais, totalizando aproximadamente 80 veículos.

Confira  aqui as adaptações nas linhas.

Foto: Renato Bezerra

 

Strans adquire quatro novos veículos para o transporte eficiente

A Prefeitura de Teresina, por meio da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), adquiriu quatro novos veículos para o Transporte Eficiente, que são usados para atender as pessoas com dificuldade de mobilidade.

Os veículos estão sendo vistoriados e passando por adaptações para, em breve, iniciar a operação. Teresina já contava com 13 carros e com essa aquisição dos novos vai disponibilizar 17 veículos para este serviço.

Para adquirir os quatro veículos, o investimento foi de R$ 1, 4 milhão, sendo R$ 851.390 de recursos da Prefeitura de Teresina e o restante de emendas parlamentares.

Mais de duas mil pessoas com deficiência são cadastradas no Transporte Eficiente e são atendidas em toda a cidade, nos horários das 5h às 23h, de segunda a sexta-feira e aos finais de semana.

Por dia, são agendados cerca de 160 atendimentos, em período normal, e nas férias escolares são cerca de 130 solicitações dos usuários. Os agendamentos devem ser feitos através do telefone 0800 086 3122, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 17h. Para uso do transporte eficiente em finais de semana e feriados é necessário solicitar por meio de ofício.

A gerente do Transporte Eficiente, Cintia Machado, destaca que esse serviço essencial é bem planejado para atender os usuários. “Com mais veículos vamos poder atender melhor a demanda dos deslocamentos das pessoas com dificuldade de mobilidade”, diz.

Strans escuta população sobre transporte público

A população de Teresina está sendo ouvida nas consultas públicas sobre mobilidade urbana. Na tarde da última segunda-feira (09) representantes de entidades de deficientes físicos, associações de moradores, sindicatos e estudantes se reuniram para relatarem experiências e darem sugestões sobre o transporte público urbano da capital.

As consultas públicas são realizadas pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) e fazem parte da elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana Sustentável de Teresina (PDMUS). As consultas prosseguem nesta terça (10) pela manhã com o tema trânsito e sistema viário. À tarde o tema é sobre transporte ativo (pedestres e ciclistas).

Na quarta-feira (11) pela manhã será debatido sobre transporte rural, intermunicipal e interestadual e no turno da tarde sobre sustentabilidade (econômica, ambiental e social).

Fernando Gomes, estudante de arquitetura da Universidade Federal do Piauí, destacou a necessidade de Teresina ser planejada também com calçadas para atender as necessidades desde a saída de casa até os pontos de transporte público. “É preciso ter calçada de qualidade, segura e contínua. Se eu fosse um cadeirante não conseguiria me deslocar até um ponto de ônibus, porque existem muitos obstáculos para serem vencidos no percurso”, disse.

Solange Lustosa, integrante da Sociedade de Apoio ao Deficiente Físico (SOADF), destacou a necessidade de qualificação para os trabalhadores dos transportes públicos. “Esses profissionais precisam entender as limitações causadas pela deficiência para atenderem melhor”, relatou.

O ambientalista e membro do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), Francisco Soares, relatou que é necessário  ter fiscalização de vagas para cadeirantes e deficientes. Outros participantes falaram sobre integração de ônibus, preços de tarifas e qualidade do sistema.

O assessor técnico da Strans, Ricardo Freitas, explicou que a elaboração do PDMUS é composto de fases. “Já foi feito o diagnóstico com os dados sobre frota de veículo e dados da cidade, agora estamos na fase do prognóstico com as consultas públicas para ouvir a população, depois teremos audiências públicas para então ser elaborado o Plano Diretor, que deverá ser transformado em lei e ser executado pelos próximos 20 anos”, explicou.

Strans faz vistorias anuais nos ônibus e fiscalizações diárias

 

As vistorias nos ônibus que circulam em Teresina são realizadas anualmente pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsitos (Strans). Neste ano, o trabalho de fiscalização começou no mês de julho e será concluído ainda em dezembro. Estão sendo vistoriados 400 carros dos consórcios Poty, Urbanus, Theresina e Transcol.

Mais de 200 carros já foram vistoriados e, por mês, uma média de 50 veículos são revistoriados em fiscalizações diárias.

As vistorias são feitas no final de semana, para não atrapalhar os horários de circulação dos ônibus. Os fiscais analisam a parte elétrica dos veículos, a documentação e acessibilidade, sempre com a presença de um responsável pela empresa.

O diretor de transportes públicos da Strans, Adriano Barreto, explica que nos casos em que são constatadas irregularidades, os proprietários são notificados e os carros recebem um selo indicando que não estão aptos a circular.

“Os proprietários devem resolver os problemas assim que os carros recebem o selo. Enquanto não for resolvido, o veículo não é liberado. Quando os defeitos são corrigidos, os responsáveis entram em contato com a gente e mandamos um fiscal para fazer uma nova vistoria. Se estiver tudo em ordem, retiramos o selo e o veículo pode voltar a circular normalmente”, declara o gestor.

Mesmo com as vistorias anuais, a Superintendência também realiza fiscalizações diárias nos terminais.

“Quando chegam denúncias de usuários, nós pedimos que os fiscais façam uma vistoria no ônibus para constatar algum problema apontado. Se encontrada alguma irregularidade, colocamos o selo para que o ônibus saia das ruas e o problema seja resolvido”, pontua Adriano.

Para denunciar problemas nos ônibus, a população pode encontrar em contato pela Ouvidoria através dos telefones 0800 86 3122 e (86) 3122-7600 ou pelo aplicativo Colab.

Empresas de transporte por aplicativo têm 60 dias para se cadastrarem na Strans

As empresas Operadoras de Tecnologia de Transporte – OTTs devem se cadastrar na Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito no prazo de 60 dias, a partir da data de publicação da portaria no Diário Oficial do Município, divulgada no dia 30 de maio de 2019.  A medida faz parte da adequação da Lei Municipal 5.324, que disciplina o serviço de transporte remunerado privado individual de passageiros.

A gerente de Licenciamento e Concessão da Strans, Cíntia Machado, esclarece que não são os motoristas que devem fazer o cadastro na superintendência e sim as empresas em que trabalham.

“Algumas pessoas estão com essa dúvida. Os motoristas devem procurar a empresa que prestam seus serviços, com seus documentos e os do veículo que utilizam, para que elas possam vir até a Strans e fazer o cadastro de todos os funcionários. É preciso trazer os documentos da empresa também”, explicou a gestora.

Clique aqui para acessar o decreto.