Transporte coletivo será suspenso no sábado (11) e domingo (12)

O serviço de transporte coletivo será suspenso neste sábado (11) e domingo (12) devido às medidas restritivas para evitar a propagação da Covid-19 em Teresina. Na segunda-feira (13), os coletivos retornam com 70% da frota em horários de pico, das 6h às 9h, e das 17h às 19h. Nos demais horários, a frota será de 30%.

A determinação da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) é mais uma tentativa de melhorar os índices de isolamento social na capital. Segundo Weldon Bandeira, gestor da Superintendência, medidas mais duras precisam ser adotadas aos finais de semana, incluindo a restrição de alguns serviços essenciais. “Esse é o momento de todos contribuírem para reduzir a contaminação, para que a cidade possa restabelecer todos os serviços”, diz.

Nos finais de semana estão em vigor medidas restritivas previstas no Decreto Municipal 19.890. Conforme o documento, nos sábados (11, 18 e 25) e domingos (12, 19 e 26) só funcionarão farmácias e drogarias, serviços de saúde, segurança e vigilância, delivery exclusivo para entrega de produtos de alimentação pronta, comunicação e situações comprovadas de urgência e emergência.

A motivação para restrições é que os dados dos órgãos de saúde comprovam a necessidade de manter o distanciamento social.  Até o momento, a capital contabiliza 11.415 casos e 498 mortes desde o início da pandemia, de acordo com dados do painel epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Prefeitura intensifica medidas de segurança e higiene no transporte público

O transporte público de Teresina voltou a funcionar na última quarta-feira. Para garantir a segurança dos usuários do serviço nesse momento de pandemia do novo Coronavírus, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) tem cumprido as determinações que constam no Plano de Segurança Sanitária e Contenção da Covid 19 relacionado aos transportes e motoristas.

A higienização nas paradas finais e no final de cada turno nas garagens são medidas que já vêm sendo executadas na cidade. Além disso, é verificada a temperatura dos profissionais, bem como disponibilizado álcool em gel e ainda é exigido o uso da máscara facial. A Strans recomenda também que, para uso do transporte público, seja feita fila mantendo o distanciamento para evitar qualquer tipo de aglomeração e forma de contágio pela Covid-19.

“Essas medidas passam a ser intensificadas com o retorno do funcionamento do transporte público. É importante também uma conscientização por parte da população para que mantenha o hábito de higienizar as mãos, antes e depois de entrar no ônibus, por exemplo, já que é uma boa forma de prevenir a contaminação, e ainda usar máscara. Todos temos que fazer a nossa parte para que possamos nos proteger e assim evitar o contágio pelo vírus”, afirma Weldon Bandeira, gestor da Strans.

Como parte da luta contra o Coronavírus, a Prefeitura de Teresina tem realizado também a desinfecção de todos os terminais, estações de embarque, paradas de transporte coletivo. “Essa ação deve ser feita com regularidade, enquanto durar a pandemia”, destaca Weldon.

Nos locais públicos, as ações de sanitização são feitas pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh). Essa sanitização é feita com a pulverização de solução de água com hipoclorito de sódio, por meio de bombas costais e caminhões pipas e fumaceiros.

O superintendente também faz um apelo para que os taxistas, mototaxistas e demais profissionais também façam a sua parte nessa luta contra a Covid-19. “É importante que esses profissionais que são informais também façam o que recomendam as organizações de saúde quanto à prevenção e aos cuidados no combate ao Coronavírus”, ressalta.

Frota de ônibus funcionará 30% nesta sexta-feira (10)

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) informa que nesta sexta-feira, 10, o funcionamento da frota do transporte público será de 30%. No sábado (11) e domingo (12) o serviço será suspenso. A determinação leva em consideração o cumprimento do Decreto Municipal 19.890 de 6 de julho, que dispõe sobre intensificação de medidas de isolamento social mais rigorosas nas sextas, sábados e domingos deste mês.

O decreto determina restrição de funcionamento de serviços nas sextas-feiras (10, 17 e 24 de julho) quando funcionarão supermercados, mercados, serviços bancários, casas lotéricas, distribuição e comercialização de combustíveis, farmácias e drogarias, serviços de saúde, segurança e vigilância , delivery para entrega de comida pronta, comunicação e situações comprovadas de urgência e emergência.

Weldon Bandeira, gestor da Strans, diz que são medidas necessárias em decorrência da grave crise de saúde na cidade pela pandemia da Covid-19. “É mais um esforço que pedimos para a população para evitarmos problemas mais sérios na área da saúde”, especifica.

Conforme o decreto, nos sábados (11, 18 e 25) e domingos (12, 19 e 26) só funcionarão farmácias e drogarias, serviços de saúde, segurança e vigilância, delivery exclusivo para entrega de produtos de alimentação pronta, comunicação e situações comprovadas de urgência e emergência.

Ônibus circulam sem aglomerações nesta quarta-feira (08)

O primeiro dia da volta do transporte público na capital teve ônibus circulando sem aglomerações. Na manhã desta quarta-feira (08), 14 fiscais da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), acompanharam o cumprimento da frota estipulada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e o percurso dos veículos desde a saída das garagens, às 4h.

Os 14 fiscais se dividiram entre as zonas da cidade para verificar o uso obrigatório de máscaras dos operadores e passageiros, cumprimento da frota estipulada pelo TRT, sanitização dos veículos e o percurso estabelecido no formato radial (bairro para o Centro).

O gerente de fiscalização da Strans, Pedro Moura, relata que não foram verificadas lotações durante toda a manhã desta quarta-feira e alerta para que a população utilize o transporte somente em situações essenciais. “Nesta manhã não verificamos lotações nos horários de pico, 6h às 9h, em que tivemos disponíveis 70% da frota. Esperamos que a movimentação se mantenha assim nesta primeira etapa de reabertura gradual do comércio e que a população só utilize o transporte coletivo para serviços essenciais e abastecimento pessoal”, enfatiza.

Sanitização

Além da sanitização das estações de embarque e desembarque de passageiros e paradas de ônibus de competência da Strans, está sendo feita também a higienização dos veículos ao final de cada viagem nas paradas finais dos bairros. Já no final de cada turno, durante a noite, o Setut é responsável pela sanitização dos ônibus nas garagens.

Agentes da Strans coordenam fluxo de veículos em barreiras itinerantes

Os agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) estão coordenando o fluxo de veículos nas barreiras sanitárias itinerantes presentes em pontos estratégicos da capital com grande circulação de pessoas. A ação é conjunta com a Guarda Civil Municipal e atua verificação de sintomas da Covid-19 em motoristas e passageiros.

Na manhã desta segunda-feira (29) as equipes estiveram na Avenida Maranhão e Rua Rui Barbosa e pela tarde seguirão para os bairros Porto Alegre e Vila Irmã Dulce, ambos na zona sul de Teresina.

Nas abordagens os condutores respondem a um questionário para saber se estão com sintomas da Covid-19 ou se tiveram contato com alguém infectado. Além disso, também são feitas aferições de temperatura e dadas orientações sobre os procedimentos adequados para pessoas que apresentarem alguns dos sintomas.

O gerente de operação e fiscalização da Strans, Denis Lima, pontua que as abordagens são realizadas com base nas recomendações das autoridades de saúde. “A Strans atua nas abordagens e controle do fluxo desses veículos ao passarem pelas barreiras, tudo é feito dentro das recomendações dos órgãos de saúde. Essa é mais uma estratégia encontrada para o enfrentamento dessa doença infecciosa na nossa cidade”, esclarece.

As barreiras sanitárias itinerantes permanecem pelo Centro e demais regiões da cidade até o final do mês de junho.

Prefeitura monta barreiras itinerantes para fazer busca ativa de casos suspeitos de Covid

Através de uma ação conjunta entre a Strans e Guarda Civil Municipal, a Prefeitura de Teresina está montando barreiras itinerantes para verificação de sintomas de Covid-19 em motoristas e passageiros. O objetivo é reforçar o trabalho de busca ativa daqueles que possam estar infectados pelo novo coronavírus. A ação teve início na manhã desta quarta-feira (24) no centro da capital e inclui aferição de temperatura corporal.

As barreiras serão itinerantes, funcionando nos turnos manhã e tarde, e atuarão em pontos estratégicos de grande circulação de pessoas em todas as regiões da cidade. “Buscamos orientar as pessoas para manter o isolamento e também encaminhar aqueles com sintomas para o serviço de saúde”, explica o coronel John Feitosa, comandante da Guarda Civil Municipal.

A ação contará com agentes de trânsito e guardas municipais. Nas abordagens, motoristas e passageiros serão questionados sobre seu estado de saúde e orientados sobre os procedimentos adequados quando apresentarem sintomas da Covid.

A cidade vem registrando aumentos sucessivos nos números de infecções e morte por covid. São 6.065 casos positivos e 294 pessoas já morreram em decorrência do novo coronavírus, segundo dados da Fundação Municipal de Saúde.

Os índices de isolamento social na capital ficaram entre 42% e 51,54% nesta segunda-feira (22), segundo as duas bases de dados utilizadas pela Prefeitura de Teresina para fazer este acompanhamento: a startup InLoco e as operadoras de telefonia celular. O índice ainda está abaixo dos 73%, considerado o mínimo necessário pela Organização Mundial de Saúde para ajudar a conter a disseminação do novo coronavírus.

Ascom Semcaspi

 

Blitzen Educativas no Centro diminuíram irregularidades mas fluxo de veículos permanece intenso

Desde o dia 4 de junho, estão sendo realizadas Blitzen Educativas no Centro da capital pelos agentes da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans). Após 19 dias de operação, as equipes detectaram a redução das irregularidades, mesmo com o fluxo de veículos ainda intenso na área central. A ação tem como objetivo organizar e reduzir a aglomeração de veículos e pessoas durante a pandemia da Covid-19.

As principais irregularidades cometidas na região do centro comercial são estacionamentos em filas duplas e locais proibidos, próximo à esquina e debaixo de placas de sinalização.

O gerente de operação e fiscalização da Strans, Denis Lima, explica que as infrações permanecem, mas que houve uma redução comparado ao início da operação. “Temos constatado uma redução nas irregularidades da região central. Após as blitzen as pessoas passaram a redobrar os cuidados e estão respeitando as leis de trânsito, mas alertamos que o fluxo de veículos permanece intenso e pedimos que as pessoas só se desloquem para o Centro em caso de extrema necessidade”, pontua.

Denis ressalta, ainda, que mesmo em tempos de pandemia a legislação de trânsito deve permanecer, visto que a circulação de veículos continua e tem sido intensa. “Somos um serviço público de fiscalização que envolve a preservação da vida. Uma das formas de garantir a segurança dos nossos condutores e pedestres, é realizando o monitoramento das vias. Portanto, seguiremos com as Blitzen”, completa o gerente.

Lei Seca completa 12 anos e Strans faz alerta para o cumprimento da legislação

Mesmo com a redução do fluxo de veículos na capital durante a pandemia da Covid-19, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) alerta para o cumprimento da Lei Seca, que completa 12 anos nesta sexta-feira (19). Além dos riscos aos condutores que dirigem sob efeito de bebidas alcoólicas e substâncias psicoativas, o aumento de acidentes pode comprometer a ocupação dos leitos de UTI durante a pandemia.

De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), campanhas de conscientização sobre a Lei Seca são necessárias para preservar a vida de motoristas de caminhão e ônibus, motociclistas, ciclistas, entregadores por aplicativos e, ainda, profissionais da saúde, limpeza e segurança pública que continuam trafegando pelas vias.

A gerente de Educação no Trânsito da Strans, Samyra Motta, alerta para que os condutores da capital tenham cuidados redobrados durante a pandemia, afinal, quanto menos acidentes, mais leitos de UTI estarão disponíveis para atender a população durante a crise da Covid-19. “Os 12 anos de existência da Lei Seca refletem as muitas vidas que foram salvas desde a sua implementação. Mesmo com o isolamento social, precisamos continuar conscientizando a população para que, se puder, fique em casa e não dirija sob efeito dessas substâncias”, completa.

O tema sempre foi frequentemente tratado nas ações educativas realizadas pelo projeto Vida no Trânsito, que é organizado pela Gerência de Educação no Trânsito da Strans e leva conscientização para empresas, escolas e faculdades da capital. Além disso, antes da pandemia, também eram realizadas as Blitzen Todos Pelo Trânsito, que ocorriam sempre entre as quintas-feiras e domingos, fruto de uma parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PI).

A Lei Seca

A Lei 11.705, sancionada em 2008, ficou mais conhecida como Lei Seca por reduzir a tolerância no nível de álcool no sangue de quem dirige. A legislação anterior permitia a ingestão de até 6 decigramas de álcool por litro de sangue (o equivalente a dois copos de cerveja), mas a nova lei diminuiu significativamente esse número. Atualmente, o nível máximo permitido é de 0,05 mg/l. Na fiscalização, os condutores devem soprar no bafômetro para verificar a quantidade de álcool no ar que é expelido.

Desde sua aprovação, a Lei Seca provocou grandes mudanças nos hábitos da população brasileira. Diversas campanhas de conscientização mostram os riscos de dirigir sob a influência e há um grande empenho do poder público em realizar blitz e autuar aqueles que descumprirem a legislação, garantindo a segurança de todos no trânsito.

Atendimentos da Strans seguem disponíveis na plataforma Teresinense Digital

Durante a pandemia da Covid-19, o atendimento online pela plataforma Teresinense Digital tem sido uma das estratégias da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) para continuar com os serviços ao público externo. Os atendimentos presenciais foram suspensos no dia 20 de março para evitar a propagação da doença infecciosa na capital.

Solicitações como requerimentos, consultas e recursos de infrações devem ser realizados somente pela plataforma Teresinense Digital. Renovação de permissão para taxistas, alteração do veículo, transferência da permissão e solicitação de cadastro de 2º operador (táxi e mototáxi) também devem ser realizados online.

O gerente de licenciamento e concessão da Strans, Rômulo Rêgo, pontua que antes da pandemia os atendimentos online já existiam junto aos presenciais e que, no atual contexto, foi a solução encontrada para continuar atendendo as solicitações da população. “A plataforma online tem sido uma grande aliada neste momento de pandemia. Contamos com a colaboração da população para que prossiga utilizando esses serviços e reforçamos que quem puder, fique em casa”, completa.

Os serviços disponíveis na plataforma Teresinense Digital são:

 

– Consulta de Infrações

 

– Recurso de Infrações

 

– Requerimento de Pagamento dos Fornecedores da STRANS

 

– Serviços para Permissionários de Táxi

 

– Serviços para Permissionários de Mototáxi

 

– Serviços para Permissionários de Transporte Escolar

 

– Localização de radares

 

– Horários dos Transportes Coletivos

 

Para mais informações sobre o cadastro de usuários, basta consultar a Cartilha do Usuário Externo

 

Strans implantou mais de 500 novas placas de sinalização nos últimos dois meses

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) implantou 557 novas placas de sinalização nos últimos dois meses. Os serviços abrangeram todas as zonas da capital e foram realizados de acordo com as recomendações das autoridades de saúde em virtude da pandemia da Covid-19.

As placas foram substituídas após uma pesquisa de campo feita pelas equipes da Diretoria de Trânsito e Sistema Viário da Strans, que definiram os pontos com mais necessidades de reparos. As principais placas renovadas foram de Pare, Siga em Frente, Siga em Frente ou à Direita, Siga em Frente ou à Esquerda, Sentido Proibido e placas de velocidade.

O engenheiro da Strans, Lucas Andrade, enfatiza que todos os serviços foram executados de acordo com as recomendações das autoridades de saúde. “Estamos trabalhando com equipes reduzidas, tudo feito com os devidos cuidados recomendados pelas autoridades de saúde, com uso de máscaras, luvas e álcool gel”, pontua.

As manutenções de sinalização feitas pela Strans também podem ser sugeridas pela população. Através do aplicativo Colab, o cidadão pode relatar as necessidades do seu bairro e anexar fotos solicitando algum reparo. O Colab está disponível nas plataformas Android e IOS.