Strans mantém frota de ônibus de acordo com demanda de usuários

Os terminais de integração de Teresina continuam funcionando para atender a quem realmente necessita se deslocar pela cidade. Conforme a demanda, os profissionais nos terminais estão coordenando o fluxo de veículos e de pessoas. Na próxima terça-feira, 24, terá reunião com representantes dos consórcios de ônibus para avaliar o serviço de transporte de passageiros.

A Superintendência Municipal de Transportes e Transito (Strans) mantém o funcionamento desse serviço, apesar do decreto municipal da ultima sexta-feira, 20, de fechamento de estabelecimentos comerciais, como bares, restaurantes e a não realização de festas, entre outros. A recomendação é que as pessoas permaneçam em casa.

“A administração dos terminais observa a demanda de passageiros e faz os ônibus circularem porque temos que atender a população que necessita. Na última sexta-feira já havia uma redução de passageiros de cerca de 60% e deve se reduzir ainda mais após o decreto”, explica o superintendente da Strans, Weldon Bandeira.

Ônibus, estações e terminais de integração têm higienização intensificada

Por recomendação da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), foi intensificada a limpeza diária dos ônibus, estações e terminais de integração. Os consórcios do transporte público começaram o trabalho na noite da última terça-feira (17) como mais uma forma de conter a disseminação do novo Coronavírus.

Os veículos que estão em circulação receberam cuidados de higienização redobrados, com a limpeza de pisos, assentos, catracas, portas e suportes. As estações e terminais de integração também estão recebendo serviços de limpeza intensificados.

O superintendente da Strans, Weldon Bandeira, alerta que, mesmo com a higienização redobrada desses espaços, é necessário que o usuário também adote cuidados pessoais. “As pessoas devem lavar as mãos com mais frequência e, durante o uso de transportes coletivos, devem higienizar as mãos o mais rápido possível após a utilização”, aconselha.

A Strans também determinou que todos os ônibus devem circular com as janelas abertas, inclusive os que têm ar condicionado. Também será estendida a validade dos cartões de estacionamento dos idosos e deficientes que venceriam este mês para 30 de abril. Com essa prorrogação as pessoas não precisam se deslocar até a Strans para fazer a renovação dos cartões.

Strans orienta que consórcios de ônibus intensifiquem limpeza nos veículos

Em virtude da pandemia do novo coronavírus, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) envia nesta terça-feira (17) Oficio Circular nº 340/2020 aos consórcios de ônibus para intensificarem a limpeza diária nos veículos e aos fiscais dos terminais de integração para reforçarem a limpeza de todos os espaços dos terminais, bem como nas estações de passageiros do Sistema Inthegra.

Outras medidas adotas a partir de hoje é que todos os ônibus devem circular com as janelas abertas, inclusive os que têm ar condicionado, e será estendida a validade dos cartões de estacionamento dos idosos e deficientes que venceriam este mês para 30 de abril. Com essa prorrogação as pessoas não precisam se deslocar até a Strans para fazer a renovação dos cartões.

A Strans adianta que a limpeza já é feita diariamente nos veículos e espaços de uso do Sistema Inthegra, e que os ônibus das linhas alimentadoras (entre bairros e terminais) já circulam com janelas abertas, o que favorece a entrada e saída de ar.

O diretor de Transportes da Strans, Adriano Barreto, diz que as recomendações devem ser cumpridas para evitar qualquer risco de contaminação. “Estamos com essa orientação para que utilizem os materiais de limpeza que tenham comprovada eficácia no combate a esse vírus e também a outros germes. Essas medidas adotadas visam dar mais tranquilidade aos usuários dentro dos ônibus e quando permanecem nos terminais. Sabemos que a população já está bem informada sobre as medidas de higiene e de proteção e todos devem cumprir as recomendações”, diz.

A orientação dos especialistas em saúde é que as pessoas lavem as mãos com mais frequência, no caso de uso de transportes coletivos devem lavar as mãos o mais rápido possível após utilizarem esse meio de transporte. Se tiverem tosse ou espirro, que o façam direcionando ao cotovelo, e utilizem lenços descartáveis para proteção da boca e do nariz. Evitem espaços com grande quantidade de pessoas e também tocar nos olhos e nariz sem que tenham higienizado as mãos, além de fazer a limpeza frequente com álcool em gel dos objetos de uso pessoal como o celular.

Teresina terá 100 novos abrigos de passageiros para usuários do transporte coletivo

Bairros de todas as zonas de Teresina e também no centro serão atendidos com os 100 novos abrigos para usuários dos ônibus que serão construídos pela Prefeitura  de Teresina que vai empregar recursos próprios da ordem de R$ 2,4 milhões.

O processo está na fase de licitação e quando concluído será contratada empresa para que a construção aconteça nos próximos meses.

Os abrigos são de aço galvanizado que oferecem mais resistência às intempéries e tem espaço específico para cadeirantes, banco e estrutura coberta.

O superintendente da Strans, Weldon Bandeira, ressalta que é um investimento da política de desenvolvimento urbano de Teresina e que os abrigos estão conforme as necessidades da população. “São três modelos de abrigos diferentes em suas dimensões para melhor adequação a cada situação do espaço da área de calçadas e proporcionar mais conforto para os usuários. Irá beneficiar grande parte das avenidas e ruas de Teresina, declara.

O engenheiro José Lopes, da Gerência de Engenharia de Tráfego, informa que muitos locais onde serão instalados os novos abrigos são para atender as solicitações da comunidade. “Recebemos solicitações para instalações de abrigos, pois temos um clima muito quente e as paradas precisam oferecer o conforto de um espaço coberto e com adequação para atender também os deficientes físicos”, adianta.

Linhas de ônibus mudarão itinerário durante o Corso

Com a interdição de vias para a realização do Corso de Teresina, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) realizará desvios no itinerário de quatro linhas de ônibus que passam pelo entorno da Avenida Raul Lopes e seus acessos. As mudanças acontecem neste sábado (15), nas linhas 563 e 365, a partir das 6h, e vias Shopping Norte/Sul e Sudeste, a partir das 12h. A circulação dos ônibus voltará ao normal assim que as vias forem liberadas.

As linhas 563 e 365 deverão utilizar a Ponte Estaiada, usando a Avenida Ininga para retornar para a Avenida Universitária. A linha Via Shopping Norte/Sul deverá acessar a Rua Lima Rebelo e retornar pela Avenida João XXIII, já a linha Via Shopping zona Sudeste irá acessar a Avenida Raul Lopes pelo Teresina Shopping na volta do Centro.

O diretor de Transportes Públicos da Strans, Adriano Barreto, assegura que os itinerários estão sendo modificados para garantir a fluidez das rotas do transporte público. “Queremos evitar possíveis transtornos e estaremos fiscalizando o cumprimento desses itinerários”, completa Adriano.

Pesquisa revela que 78% dos usuários de ônibus aprovam estações no canteiro da Frei Serafim

Pesquisa feita com usuários de transporte público na Avenida Frei Serafim revelou a opinião da população sobre as estações de ônibus no canteiro central. De acordo com os resultados, 78% dos usuários acreditam que as atuais paradas devem ser substituídas pelas novas estações.  O levantamento foi feito pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (SEMDEC) em parceria com a Secretaria Municipal de Planejamento e Coordenação (SEMPLAN).

A pesquisa foi realizada entre os dias 27 a 31 de janeiro de 2020, quando foram entrevistadas 302 pessoas em pontos de ônibus distribuídos pela Avenida Frei Serafim. O objetivo era identificar a avaliação dos usuários que utilizam o transporte na avenida, principal corredor de transporte público da cidade, e sua opinião sobre as alterações propostas pelo poder público.

De acordo com a pesquisa, 85,1% das pessoas acham que as calçadas e os pontos de ônibus atuais da avenida Frei Serafim não comportam todos os passageiros que passam por ali diariamente, e 94,4% dos entrevistados reforçam que as paradas e calçadas não protegem a população do sol e chuva. É neste cenário que a maioria dos entrevistados acredita que implantar as estações no canteiro central é uma solução para melhorar o conforto das pessoas que utilizam o transporte público.

Para 63,2% dos entrevistados, as estações instaladas em meio à arborização do canteiro favorece o conforto dos usuários e 66,6% consideram que é mais seguro fazer o trajeto de chegar e sair das estações pelo canteiro central ao invés das calçadas.

Questionados sobre quais seriam os pontos positivos das estações no canteiro central, os entrevistados apontaram principalmente o conforto e a proteção de fenômenos naturais, como sol e chuva. Perguntados sobre pontos negativos, 11,6% afirmaram que as estações afetariam a paisagem natural. No entanto, 71,9% disseram acreditar que as estações irão melhorar a paisagem da via.

De acordo com a secretária executiva de planejamento urbano, Jhamille Almeida, foi percebida através dessa pesquisa a importância das estações de ônibus na Avenida Frei Serafim. “Após a pesquisa podemos confirmar que mais de 60% dos entrevistados entenderam que a construção das estações de ônibus irá trazer conforto, segurança e acessibilidade para os usuários de ônibus e, urbanisticamente falando, as estações são um excelente projeto, onde não irá ser retirada nenhuma árvore e não irá diminuir o tamanho do canteiro central”, informou a secretária.

O projeto

As estações de ônibus da Avenida Frei Serafim foram projetadas visando manter a preservação do patrimônio histórico e ambiental da mais importante via da cidade. O modelo foi pensado especialmente para o espaço e é diferente das demais estações do Inthegra, sistema de integração de transporte público.

Na Frei Serafim, os abrigos ficarão recuados e suspensos alguns metros acima do canteiro, em uma plataforma metálica fincada em apenas um ponto, causando pouco impacto. De acordo com o projeto, além de recuados, os abrigos das estações serão construídos com material mais leve, sem alvenaria. A estrutura será de vidro e metal, mantendo a visão do entorno.

Além disso, nos pontos em que os abrigos se localizarem próximos às árvores, o teto será vazado, de forma que a copa possa crescer por cima da instalação. Assim, se mantém a arborização e a sombra para os usuários do transporte público e pedestres passando pelo canteiro central.

Ascom/Semplan

Reajuste da tarifa de ônibus será abaixo da inflação e valor fica R$ 4,00 inteira

O prefeito Firmino Filho assinou nesta sexta-feira (31) o decreto que definiu o novo valor da tarifa de ônibus em Teresina. A passagem inteira será R$ 4,00 e a estudantil, de R$ 1,35.  O reajuste foi de 3,89%, índice abaixo da inflação, que ficou em 4,31%, e menor que o valor apresentando na planilha ao Conselho Municipal de Transporte. Os novos valores passam a vigorar a partir desta segunda-feira (3) de fevereiro.

O decreto ressalta que o reajuste foi necessário para manter o equilíbrio do sistema de transporte coletivo. Em reunião realizada esta semana, o Conselho de Transporte havia analisado o estudo tarifário do transporte público, que apontou a necessidade de um reajuste no percentual de 9,59%, o que elevaria o valor da passagem inteira para R$ 4,22, e para R$ 1,40 a de estudante.

O superintendente municipal de Transportes e Trânsito, Weldon Bandeira, explica que o valor da tarifa do transporte coletivo em Teresina poderia ser menor se houvesse, por parte do Governo do Estado, a isenção do ICMS sobre os combustíveis e do IPVA sobre os veículos.

A passagem poderia ser algo em torno de R$ 3,60 se acontecesse o mesmo que em outros lugares, onde existe a isenção de ICMS, que aqui é de cerca de 31%. Os custos dos combustíveis representam cerca de 25% do preço da tarifa. Em Teresina, os valores com mão de obra, juntamente com os encargos, compõem cerca de 50% do preço da tarifa. Em outras cidades, esse custo está, em média, em torno de 38%”, afirmou.

Ele informa que, em 2019, a Prefeitura de Teresina subsidiou o custo do sistema com aproximadamente R$ 8,2 milhões. “Lembramos que os estudantes presentam 26,77% do total de pagantes e ainda têm a gratuidade,  que é de 15,29%”, acrescentou.

Os dados do parecer técnico apresentados ao Conselho Municipal de Transporte de Teresina especificam a inflação acumulada no ano, que foi de 4,31%, INPC de 4,48% e a variação do preço do litro do diesel acumulado em 2019, que foi de 10,56%.  Além desses índices que entram nos custos da planilha, tem sido verificada uma queda de cerca de 10% na quantidade de passageiros no sistema.

 

Decreto tarifa 2020

Conselho Municipal de Transporte analisa estudo tarifário de passagens de ônibus

 

O Conselho Municipal de Transporte Coletivo de Teresina (CMTP) esteve reunido na última terça-feira (28) na sede da Strans para avaliar o estudo tarifário do transporte público. Conforme os dados apresentados, a proposta aprovada é de um percentual de 9,59% sobre o valor da tarifa vigente, que passaria de R$ 3,85 a passagem inteira para R$ 4,22 e a de estudante de R$ 1,28 para 1,40.  A passagem de estudantes equivale a 1/3 do valor da passagem inteira.

O Conselho referendou o estudo e os dados serão apreciados pelo prefeito Firmino Filho que irá decretar o valor real das tarifas inteira e de estudante para o ano de 2020. O estudo apresentado ao Conselho consta dados do custeio do transporte público, índices da inflação e metodologia dos cálculos da tarifa.  O CMTP é composto por representantes da sociedade (usuários, moradores, estudantes), empresas operadoras, taxistas, mototaxistas, transporte alternativo e o poder público municipal.

Para Trajano Paulo, presidente do Sindicato dos Permissionários de Transporte Alternativo de Teresina (Sintrapi), existe a necessidade de reajuste para manter o equilíbrio do sistema. “Existem custos com manutenção de veículos, despesas com pessoal e combustível. É um processo natural que tenha um acréscimo no valor das passagens”, argumenta.

Lidiane Oliveira, que representa a Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) no Conselho Municipal de Transportes, destaca que, ao analisar os dados do estudo, compreende que o aumento é algo natural. “A planilha está com dados bem claros dos valores apresentados para o cálculo. Existe o contexto econômico e em virtude desse cenário de inflação e de custos com o serviço justifica a necessidade de reajuste da tarifa. Esperamos que chegue a um consenso razoável”, diz.

Weldon Bandeira, superintendente da Strans, destaca que essa medida é necessária para manter o equilíbrio do sistema.  “Reajuste de tarifa é previsto conforme cláusula contratual. Esse índice seria o máximo para que não houvesse subsídio por parte da Prefeitura”, diz.

Ele ressalta ainda que a Prefeitura de Teresina fez investimentos no sistema de transporte coletivo e atualmente não se observa congestionamento com ônibus por conta dos corredores e faixas exclusivas, cita também o conforto nas estações climatizadas, segurança nos terminais de integração e que já existem 98 ônibus que fazem o deslocamento entre os terminais e o centro, todos com ar condicionado. “Até 2022 todos os ônibus que fazem esse trajeto serão climatizados, conforme consta em contrato”, finaliza o gestor.

Strans fiscaliza itinerário de ônibus intermunicipais com trajeto acima de 100 km

Pensando no ordenamento do tráfego da área central, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) está intensificando as fiscalizações de ônibus intermunicipais com trajeto acima de 100 km de Teresina. A operação iniciou, na manhã desta sexta-feira (24), de forma educativa, com a presença de fiscais da Diretoria de Transporte Público da Strans, agentes de trânsito e Polícia Militar na Avenida Maranhão.

Na segunda-feira (27), a fiscalização se concentrará na Ladeira do Uruguai e Avenida Presidente Kennedy, na altura da rotatória do São Cristóvão, com veículos sujeitos à apreensão, caso as empresas desrespeitem a maneira de circulação correta.

O diretor de transporte público da Strans, Adriano Barreto, pontua que o objetivo da ação é cumprir com a circulação correta dos ônibus intermunicipais. “A presença desses veículos em vias que não estão estabelecidas no itinerário colabora com a intensificação do congestionamento da cidade. Estamos cumprindo os decretos nº 4.286/2000 e sua atualização de nº 15.628/2016 com o objetivo de dar mais fluidez ao trânsito da capital”, explica Adriano.

Conforme a última atualização, através do decreto nº 15.628/2016, fica permitido o acesso à área central somente os ônibus que fazem linha em um percurso cuja distância máxima de Teresina seja de até 85 km.

As linhas, com trajeto superior a 100 km de Teresina, deverão obedecer aos seguintes itinerários:

Norte:

Chegada a Teresina:

Opção 1:

Avenida Presidente Kennedy

Avenida João XXIII

Avenida dos Expedicionários

Avenida Deputado Paulo Ferraz – Br 343

Terminal Rodoviário

Opção 2:

Avenida Presidente Kennedy

Avenida João XXIII

Avenida Frei Serafim

Avenida Miguel Rosa (Norte)

Estação Ferroviária – Ponto Final

Saída de Teresina:

Opção 1:

Terminal Rodoviário

Avenida Dep. Paulo Ferraz – Br 343

Avenida dos Expedicionários

Avenida João XXIII

Avenida Presidente Kennedy

Opção 2:

Estação Ferroviária – Ponto Inicial

Avenida Miguel Rosa (Norte)

Avenida Frei Serafim

Avenida João XXIII

Sul:

Chegada a Teresina:

Opção 1:

Avenida Tancredo Neves – BR 343/316

Avenida Deputado Paulo Ferraz – BR 343

Terminal Rodoviário

Opção 2:

Avenida Henry Wall de Carvalho – PI 130

Avenida Getúlio Vargas – BR 316

Avenida Deputado Paulo Ferraz – BR 343

Terminal Rodoviário

Saída de Teresina:

Opção 1:

Terminal Rodoviário

Avenida Dep. Paulo Ferraz – BR 343

Avenida Tancredo Neves – BR 343/316

Opção 2:

Terminal Rodoviário

Avenida Dep. Paulo Ferraz – BR 343

Avenida Getúlio Vargas – BR 316

Avenida Henry Wall de Carvalho – PI 130

Leste:

Chegada a Teresina:

Avenida João XXIII

Rotatória do São Cristóvão

Avenida dos Expedicionários

Avenida Deputado Paulo Ferraz – BR 343

Terminal Rodoviário

Saída de Teresina:

Opção 1:

Terminal Rodoviário

Avenida Dep. Paulo Ferraz

Avenida João XXIII

Opção 2:

Estação Ferroviária – Ponto Inicial

Avenida Miguel Rosa (Norte)

Avenida Frei Serafim

Avenida João XXIII

Strans faz adequações em horários das faixas exclusivas de ônibus na zona Norte

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) está adequando a sinalização das faixas exclusivas de ônibus. A medida visa o compartilhamento dessas vias com outros veículos em horários permitidos e que estejam especificados nas placas de sinalização.

Nesta semana serão feitas adequações na sinalização das Avenidas Jerumenha e Engenheiro Alves de Noronha, zona Norte, com informações de horários para uso da faixa exclusivamente por ônibus e por demais veículos. Nessa avenida, será exclusiva para ônibus em dias úteis, das 6h às 19h; aos sábados, das 6h30 às 14h, e domingos e feriados é liberado para todos os veículos.

Conforme relatório quantitativo de infrações da Strans, a segunda causa de multas, com um percentual de 14,75%, é transitar na faixa ou via de trânsito exclusiva para o ônibus.

O engenheiro da Strans, Breno Leal, explica que, após estudos, foi verificada a necessidade de adequação em alguns pontos da cidade. “A prioridade é o sistema de transporte coletivo, mas é possível o compartilhamento da via por todos os veículos em alguns horários, que não gerem nenhum tipo de conflito”, enfatiza.