Permissionários do transporte individual de passageiros devem redobrar cuidados com a Covid-19

Em Teresina, não há restrições com relação a atuação dos profissionais que trabalham com o transporte individual de passageiros. No entanto, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) vem seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e está orientando os condutores e usuários desse tipo de serviço para que redobrem os cuidados com a Covid-19.

Para os profissionais que utilizam o carro como meio de locomoção, a orientação é desligar o ar-condicionado e realizar as viagens com os vidros abertos. Além disso, os taxistas e mototaxistas devem realizar a higienização de seus veículos e dos capacetes regularmente. De preferência, após o término de cada corrida.

“Recomendamos que os profissionais desse tipo de transporte intensifiquem as prevenções para evitar a propagação da Covid-19. É importante também que os usuários façam o seu papel e só se desloquem de suas casas em casos de extrema necessidade. Quem pode, deve ficar em casa”, alerta o gerente de licenciamento e concessão da Strans, Rômulo Rêgo.

A Strans recomenda, ainda, que os passageiros obedeçam as recomendações básicas de higienização e evitem corridas compartilhadas, para coibir a aglomeração nos veículos.

 

 

 

Strans solicita que mototaxistas com licença irregular renovem alvará

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) está solicitando que os mototaxistas com licença irregular façam a renovação do alvará. Dos 2370 profissionais cadastrados, apenas 1730 se regularizaram no ano de 2019, o que corresponde a 74% do total.

Em 2019, o processo para renovação se tornou menos burocrático com a redução da quantidade de documentos exigidos e também do prazo de entrega do novo alvará, que antes era de 20 dias e passou a ser de apenas cinco dias.

Além do valor de R$ 169 pelo atraso da regularização, são exigidos a permissão do ano anterior, documento da motocicleta, CNH do condutor, certificado do curso de transporte de passageiro mototáxi e certidão negativa de débito da Prefeitura de Teresina.

O gerente de Licenciamento e Concessão da Strans, Rômulo Rêgo, explica que além da parte documental, também são analisadas as condições físicas das motocicletas. “Durante a renovação, é feita a vistoria da moto, com a verificação dos freios, luzes, pedais e outros componentes. Se o veículo possuir algum problema mecânico, o proprietário precisa providenciar o conserto”, diz Rômulo.

Rômulo aconselha, ainda, que os permissionários que estejam irregulares compareçam na Strans e se licenciem para evitar futuros transtornos. “É importante frisar que prorrogamos o prazo para essas renovações até setembro de 2019, e mesmo assim, muitos deixaram de comparecer”, pontua o gerente.

Strans define pontos de táxi e mototáxi para o Corso 2019

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) definiu os pontos de táxis e mototáxis que irão funcionar durante o Corso 2019. Nesse ano, os transportes deverão ficar juntos em três pontos diferentes na região onde será realizado o evento carnavalesco.

O primeiro ponto será na Avenida Petrônio Portela, depois da alça da ponte. Os outros dois serão colocados na Avenida Raul Lopes, próximo ao Pintos Shopping e à rotatória do Parque Potycabana.

De acordo com o diretor de Operação e Fiscalização de Trânsito, Coronel Jaime, é recomendado que as pessoas utilizem táxi, mototáxi ou transporte público para se deslocarem. “Dessa forma teremos menos congestionamento, além de ser mais seguro para todo mundo. Nesses eventos, a concentração de pessoas é grande e de veículos também. Por isso, recomendamos deixar os carros em casa”, afirmou.

O Corso acontece neste sábado, 23 de fevereiro, na avenida Raul Lopes.

Mototaxistas têm até o dia 31 para renovar a permissão

Termina no próximo dia 31 o prazo para a renovação dos alvarás dos mototáxis. Até o momento dos 2.315 mototaxistas cadastrados, somente 1500 mototaxista renovaram o documento, portanto faltam ainda 815 comparecerem à Strans.

De acordo com a Gerente de Licenciamento e Concessão da Strans, Cintia Machado os mototaxistas que não comparecerem para renovar o alvará devem vir à superintendência o quanto antes para evitar maiores problemas. “Alertamos para que as pessoas compareçam o mais rápido possível para renovar o alvará, pois após o prazo aquele que não regularizar a situação ficará trabalhando na ilegalidade, portanto correndo o risco de ter sua moto apreendida”, acrescentou.

A gerente reforça que os documentos exigidos são requerimento da renovação, permissão do ano anterior, documento do veículo, CNH do condutor, comprovante de endereço, alvará da Prefeitura Municipal de Teresina (com validade para 2017) e extrato de multas. “O mototaxista deve apresentar a carteira de habilitação que permite o transporte de passageiros de forma remunerada. Alertamos ainda que os permissionários devem apresentar também a documentação do segundo operador do veículo”, explicou.

Cintia ressalta que os mototaxistas que não renovarem a alvará no prazo determinado pela superintendente estarão trabalhando na ilegalidade. “Aqueles que não renovarem o documento no prazo previsto, em caso de operação de fiscalização, serão punidos por estar trabalhando de forma ilegal. Os mototaxistas que comparecerem após o final do prazo serão penalizados com uma multa por não terem renovado o alvará”, finalizou.

 

 

 

Prazo para renovação de alvará de mototáxi termina nesta quarta (15)

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito alerta que o prazo para a renovação das permissões para mototáxi finaliza nesta quarta-feira (15). Até o momento, de um total de 2.335 mototaxistas legalizados que trabalham no município de Teresina, 1.301 fizeram a renovação. Portanto, ainda faltam 1.034 profissionais procurarem a superintendência para renovar a documentação.

De acordo com a gerente de Licenciamento e Concessão da Strans, Cintia Machado, o prazo foi prorrogado por conta das dificuldades que os mototaxistas estavam encontrado para fazer a regulamentação do veículos e dos permissionários no que diz respeito a licenciamento e a pagamento de multas referentes aos veículos e renovação de CNH, que exige gastos extras. “Alertamos para que os mototaxistas venham o mais rápido possível, pois aqueles que não renovarem a permissão estarão trabalhando na ilegalidade e podem ter seus veículos apreendidos”, afirma.

A gerente reforça que o mototaxista que não estiver com a documentação obrigatória não poderá renovar o alvará. “Além da análise da documentação, estamos fazendo a vistoria dos veículos, verificando inclusive os equipamentos de segurança”, explica.

A novidade na renovação da permissão deste ano é que os mototaxistas precisam apresentar, junto com os demais documentos, a Certidão Criminal da Justiça Federal e a Certidão Criminal da Justiça Estadual. “De acordo com o Artigo 6º do Regulamento do Sistema de Mototáxi, para garantir a segurança dos usuários do serviço os permissionários devem apresentar essas certidões”, diz.

Cintia enfatiza ainda que, de acordo com o Artigo 10º do mesmo regulamento, no ato da renovação, o mototaxista deve apresentar uma declaração de inexistência ou existência de vínculo empregatício com carteira assinada e caráter efetivo nas esferas federal, estadual e municipal.