Strans alerta que pedestres idosos estão em situação de risco no trânsito

Chama a atenção a quantidade de acidentes de trânsito envolvendo pedestres com idade a partir de 60 anos nas ruas de Teresina. Somente no primeiro semestre deste ano foram 109 acidentados, sendo 13 vítimas fatais e 86 graves. Os dados são do Relatório do Programa Vida no Trânsito.

Em 2018 foram 208 acidentados, com 30 vítimas fatais e 178 graves. Em 2017 foram 177 pedestres idosos vítimas de acidentes, com 28 mortes e 149 vítimas em estado grave. As estatísticas apontam que os pedestres ocupam a segunda colocação na quantidade de acidentes, perdendo apenas  para a categoria dos motociclistas.

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) alerta para a necessidade de um trânsito mais harmônico, com respeito às necessidades dos pedestres idosos, considerados a parte mais sensível por enfrentarem muitos obstáculos nas ruas, como dificuldade de locomoção, o excesso de velocidade dos veículos e a condução imprudente.

A gerente de Educação no Trânsito da Strans, Samyra Motta, explica que os idosos são a parte mais sensível por terem mobilidade reduzida e outras dificuldades como a visão, por isso a necessidade de mais atenção por parte de todos que fazem o trânsito. “O idoso tem dificuldade de perceber a velocidade dos veículos na via, de caminhar mais rápido, além da distração com mais frequência e muitos se deslocam sozinhos”, avalia.

Luiz de Sousa Santos tem 60 anos e nunca sofreu um acidente. Ele conta que está sempre atento à sinalização, além de ter muito cuidado nas travessias. “Existe boa sinalização na cidade, mas é preciso ter muita atenção e eu sempre levanto o braço para mostrar que eu quero atravessar a rua”, relata.

Samyra orienta que é necessário pensar no outro e respeitar as limitações do idoso. Sugere ainda que o familiar acompanhe a pessoa idosa e que os condutores de veículos respeitem o tempo para o idoso atravessar a via. “Não temos leis especificas para o idoso no trânsito, mas os condutores de veículos precisam ter a sensibilidade de respeitar as necessidades dessa parcela da população”, diz.

 

Cuidados para o idoso

Usar calçado fechado e adequado para caminhar;

Para atravessar a via, o idoso deve acenar com o braço perpendicular ao corpo para avisar que fará a travessia;

Aguardar o sinal do pedestre ficar verde e, se for necessário, pedir ajuda para outra pessoa;

Atravessar a via em linha reta;

Se estiver andando pela calçada, evitar ficar próximo ao meio-fio, pois alguma queda pode levar o idoso a cair na via, perto dos carros.

Ruas asfaltadas no Parque Itararé recebem sinalização viária

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) está executando a sinalização viária nas ruas asfaltadas pela Prefeitura de Teresina no Parque Itararé. O objetivo da ação é anular os riscos de acidentes na região.

A iniciativa reduzirá as colisões em cruzamentos, permitindo uma melhor visualização aos condutores e pedestres, através do reforço na sinalização. As vias contempladas estão recebendo pinturas de parada obrigatória no asfalto, linhas de divisão de fluxo e placas.

A assessora técnica da Strans, Ananda Patrícia, explica que os serviços executados proporcionarão mais segurança para os pedestres e motoristas que transitam na região. “Nossa meta é anular os riscos de acidentes no Itararé, com a regulamentação das preferenciais. Os serviços já foram iniciados e mais de cem vias da região serão contempladas com sinalizações horizontais e verticais, abrangendo toda a localidade”, pontua a engenheira.

Além do Parque Itararé, outros bairros asfaltados nas zonas Sul e Sudeste estão recebendo reforços de sinalização viária pela Strans, são eles: Morada Nova, Dirceu I, Parque Ideal, Renascença.

Strans realiza orientação do uso de faixa de pedestre na UFPI

Agentes de trânsito participaram nesta sexta-feira, 9, de ação educativa com pedestres na Universidade Federal do Piauí. A ação foi  uma parte do projeto Via Universitária, que consiste em uma faixa que interliga, com sinalização e segurança,  o Centro de Ciências da Natureza (CCN) ao Centro de Ciências Humanas e Letras (CCHL),

Os agentes Jomerito Ribeiro e Francisco Sidney deram informações do uso de forma correta da faixa de pedestres próxima ao Centro de Ciências da Educação. “Todos os usuários do transporte coletivo que desciam dos ônibus receberam as orientações e foram conduzidos a fazer a travessia de forma segura”, relata o agente Jomerito.

As orientações são as seguintes:

1 – Ao se aproximar da faixa de pedestres deve-se olhar para os lados e com muita atenção no sentido do fluxo de veículos;

2 – Levantar o braço perpendicular ao corpo;

3 – Atravessar caminhando de forma reta.

O agente orienta que conforme o Código de Trânsito Brasileiro no artigo 214, inciso I, deixar de dar preferência de passagem a pedestre e a veículo não motorizado que se encontre na faixa a ele destinada é infração gravíssima e com 7 pontos na Carteira nacional de Habilitação.

 

Ação educativa alerta as pessoas para utilizarem a faixa de pedestres

Fazendo parte das ações da Semana Nacional de Trânsito o órgãos parceiros do Sistema Nacional de Trânsito e a Faculdade Maurício de Nassau fizeram uma  atividade educativa na faixa de pedestre localizada na BR 342 próximo ao Comercial Carvalho, na zona Sudeste da cidade. O objetivo da ação era alertar as pessoas para a necessidade de atravessar a via pública na faixa de pedestre.

De acordo com a Gerente de Educação de Trânsito da Strans, Samyra Motta, a Semana de Trânsito iniciou ontem com a participação de todos. “Foi muito boa a abertura com a participação de todos os parceiros e hoje estamos realizando esse trabalho para chamar a atenção dos pedestres para a necessidade a atravessar as vias na faixa de pedestres”, disse.

A gerente reforça que participaram da atividade uma pessoa representando a morte e convidando os condutores para dirigir e beber e uma outra pessoa representando o anjo para proteger o condutor. “Fizemos essa simulação para alertar a todos sobre a necessidade da conduta correta no trânsito. Aproveitamos esse momento para mostrar que o não uso do capacete, ingestão de bebida alcoólica  e direção poderá causar danos irreversíveis ao condutores”, enfatizou.

A professora da Faculdade Maurício de Nassau, Tammy Tércia enfatiza que a participação dos alunos na atividade é muito importante para mostrar como as pessoas devem se comportar de foram correta no trânsito. “Estamos aqui com os nossos alunos mostrando como é importante que as pessoas respeitem o espaço do outro no trânsito. Precisamos mudar a nossa conduta e esse tipo de ação mostra para eles o bom comportamento é sempre melhor para todos”, disse.

O estudante do 6º período de Psicologia da Faculdade Mauricio de Nassau, Mateus Ferraz Guimarães, acredita que esse tipo de atividade educativa é importante para que haja um proximidade com as pessoas. “O trânsito está no dia a dia das pessoas, por isso fizemos questão de participar para mostrar para os pedestres a importância do bom comportamento e dos respeito à vida”, acrescentou.

Para o estudante Ítalo Cristino da Costa Faustino ressalta que essa é uma excelente oportunidade de aliar a teoria à prática. “Nessas ações conseguimos analisar os comportamentos das pessoas no trânsito e orientá-las a mudar suas condutas no dia a dia”, ressaltou.

A estudante de Direito Joala Denise, que mora no Residencial Tancredo Neves, diz que costuma todos os dias fazer a travessia da BR 343, pois é mais seguro.  “Aqui nesse local não tem como atravessar sem ser na faixa de pedestre, por isso faço questão de utilizar a faixa para a minha segurança total. Acho que esse tipo de ação educativa é muito importante, pois apesar do risco ainda tem gente de atravessa fora da faixa”, finalizou.