Terminal do Parque Piauí recebe ação de incentivo à coleta seletiva

Ascom/Semduh

O embarque da manhã de hoje foi rumo a uma Teresina mais limpa e consciente ambientalmente. O Terminal da Integração do Parque Piauí foi o ponto escolhido para a ação “Ambiental nos Terminais”, que tem o objetivo de incentivar a prática da coleta seletiva pela população, garantindo uma destinação correta para materiais de plástico, papel, vidro e metal.

Durante os horários de maior movimentação, de 7h às 9h, e de 11 às 13h,  quem passou pelo terminal foi recebido pelo Pevinho, o mascote da educação ambiental, e sua turma, com orientações sobre como separar os resíduos recicláveis em casa e destinar a um dos 21 Postos de Entrega Voluntária (PEVs) disponíveis na capital.

“Nossas equipes estão diariamente em campo conversando com a população com o intuito de incentivarmos que cada munícipe faça sua parte por uma Teresina mais limpa e sustentável. Orientamos que em casa, os moradores separem os resíduos recicláveis dos orgânicos, o que é de papel, metal, vidro e plástico. Ele leva para um dos PEVs e a Prefeitura garante a destinação e transporte ideal desse material para associação de catadores de lixo, que vende esses resíduos. E o que for orgânico ou não reaproveitável, é só colocar na porta da residência para a coleta domiciliar, no dia e horário da coleta”, explica a coordenadora de limpeza pública da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Semduh), Lílian Guimarães.

Para o morador do Angelim, Joaquim Pereira, que passou pelo terminal durante a ação, a iniciativa foi bem aceita e bastante engrandecedora. “Todo dia aprendemos um pouco mais. Agora já sei que em vez de colocar tudo junto para o caminhão de lixo pegar, posso ajudar o meio ambiente levando em um PEV”, comentou.

Para mais informações sobre a coleta seletiva e localização dos PEVs acesse: https://semduh.teresina.pi.gov.br/celimp/

Novas vias receberão radares fixos para redução de acidentes

Pensando na segurança no trânsito de importantes ruas e avenidas da capital, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) vai implantar radares fixos em pontos que vêm sendo constatado um grande número de acidentes. O remanejamento será gradativo e o primeiro ponto contemplado será o cruzamento das avenidas Duque de Caxias com Marechal Castelo Branco, a partir desta quarta-feira (05).

O engenheiro da Strans, Lucas Andrade, explica que a ideia de remanejamento se deu após resultados positivos constatados com o melhor comportamento dos condutores e redução no número de acidentes em locais com a presença dos radares.

“Os dois primeiros pontos que devem receber a intervenção são os cruzamentos das avenidas Duque de Caxias com a Marechal Castelo Branco e Rua Francisco Mendes com a Avenida Marechal Castelo Branco. A intenção é reduzir as imprudências e acidentes nesses novos locais, proporcionando uma melhor educação no trânsito, que já vem sendo adquirida nos pontos anteriores”, enfatiza o engenheiro.

Vias que serão contempladas com radares fixos:

Avenida Duque de Caxias com Avenida Marechal Castelo Branco

Avenida Marechal Castelo Branco com Rua Francisco Mendes

Avenida Raul Lopes, no semáforo para pedestres da Ponte Estaiada

Avenida Nossa Senhora de Fátima com Avenida Lindolfo Monteiro

 

Strans inicia campanha de organização do trânsito próximo às escolas

Teve início nesta segunda-feira (3) a campanha de volta às aulas com a organização de fluxo de veículos em cruzamentos próximos a algumas escolas da cidade. A ação é desenvolvida pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) com a presença de agentes de trânsito em cruzamentos do centro e da zona leste.

As ações acontecem das 6h às 8h, das 11h30 às 13h30 e das 17h às 19h, que são os horários com maior fluxo de veículos nas proximidades das escolas. O objetivo é dar maior fluidez ao trânsito. “Estamos contribuindo também para garantir a travessia segura de pais e alunos nas vias próximas às escolas nos horários de pico em vários cruzamentos”, explica o agente de trânsito Ricardo Braga.

O comerciário Weldson Morais, que trabalha em uma loja na esquina da Avenida Campos Sales com a Rua 24 de Janeiro, afirma ter presenciado alguns acidentes na região porque os condutores não obedecem à sinalização. “Nos horários de pico o trânsito fica difícil, pois muitos carros trafegam nessas ruas. A equipe da Strans atuando hoje aqui ajudou muito na organização para evitar acidentes”, diz.

A Strans executa campanhas educativas para conscientizar os condutores de veículos a não obstruírem as vias na frente das escolas e realizarem paradas e estacionamento em locais permitidos todos os anos no início de períodos letivos.

O agente Ricardo Braga orienta ainda para que os pais procurem sair mais cedo de casa e estacionem em ruas paralelas ou antes dos prédios escolares em locais permitidos. “Observamos que a maioria quer a comodidade de parar o veículo o mais perto possível da entrada da escola e esse hábito provoca congestionamentos e aborrecimentos. O melhor é ter consciência e bom senso”, analisa.

Strans premiará vencedores do VIII Prêmio Cidade de Teresina de Educação no Trânsito

Na segunda-feira (02), as boas práticas vencedoras do VIII Prêmio Cidade de Teresina de Educação no Trânsito serão premiadas pela Prefeitura de Teresina. A solenidade acontecerá no Palácio da Música, às 19h30.

A iniciativa, coordenada pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), foi criada para promover uma reflexão na população sobre como melhorar as condutas no trânsito. Este ano teve como tema “Quem não respeita as leis e a sinalização está na direção errada. No trânsito, o sentido é a vida”.

O concurso recebeu 710 inscrições e selecionou 28 trabalhos e iniciativas. Os vencedores em 1º lugar receberão R$ 2 mil e em 2º lugar, R$ 1 mil. As categorias foram divididas em professor, aluno e profissional da comunicação (rádio, tv, jornal, revista, portal ou internautas), responsabilidade social e fotografia. Nesta última categoria, os inscritos se inspiraram no tema “Atitude legal que me chama atenção no trânsito”.

“Estamos muito felizes com o resultado e contamos com a presença de todos nesta solenidade. Conscientizar a população teresinense sobre o seu comportamento e educação no trânsito é a nossa missão”, comenta a gerente de Educação de Trânsito da Strans, Samyra Motta.

Projeto Stransformando leva educação no trânsito para órgãos e empresas

O Projeto Stransformando, iniciativa da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), atende empresas, órgãos públicos, associações, igrejas, ou entidades que tenham interesse em palestras educativas sobre o trânsito. Na manhã desta quarta-feira (20), a ação foi realizada para funcionários da Drogarias Globo, que refletiram sobre as condutas dos motoristas e pedestres.

As palestras do Stransformando buscam sensibilizar e trazer a reflexão do público através da exibição de vídeos e abertura de um bate-papo, em que o agente palestrante explica de forma didática sobre os mais diversos comportamentos no trânsito e suas consequências.

Jomerito Ribeiro, agente de trânsito e um dos palestrantes do projeto, explica que a intenção é multiplicar o bom comportamento dos motoristas e pedestres através da educação. “Busco nas minhas palestras relatar casos que presenciei, mostrar dados, vídeos e enfatizar o valor da vida. A intenção é sempre sensibilizar através da educação”, conta o agente.

A iniciativa, coordenada pela Gerência de Educação de Trânsito, já faz parte do calendário da Strans, e tem gerado multiplicadores do bom comportamento no trânsito.

Antônio Lopes trabalha como gerente adjunto na Drogarias Globo e se sentiu impactado positivamente com a palestra. “Essa iniciativa da Strans de estar presente em empresas e instituições é de muita importância para que todos estejam bem informados e reproduzam boas condutas no trânsito. A partir de agora terei cuidado redobrado ao dirigir, prezando pela minha vida e das outras pessoas”, relatou Antônio.

As empresas interessadas em palestras educativas sobre o trânsito podem solicitar por meio de ofício para a Gerência de Educação de Trânsito da Strans, na Rua Pedro Freitas, 1252, bairro Vermelha, zona Sul de Teresina

Centro de Controle Operacional deve ser entregue no primeiro bimestre de 2020

O Centro de Comando e Controle Operacional (CCO) deve ser entregue no primeiro semestre de 2020. A ordem de serviço foi assinada na manhã desta quarta-feira (13), pelo prefeito Firmino Filho. A central tecnológica vai permitir a inovação na segurança, operação e monitoramento do trânsito da capital.

A obra, com investimento total de quase R$26 milhões oriundos de recursos federais, é uma iniciativa da Prefeitura de Teresina, através da Strans e Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (Semcaspi), com apoio de instituições de segurança.

A Central contará, inicialmente, com 479 câmeras instaladas  através de um sistema de visualização profissional, estação de monitoramento, controle de semáforos, corredores, estações e terminais.

O prefeito de Teresina, Firmino Filho, afirmou que, no primeiro momento, a central permitirá o melhor gerenciamento dos corredores, estações e terminais, tendo como base o transporte público. “Essa central será de grande valor nos setores de segurança e mobilidade urbana, sendo voltada, inicialmente, para o transporte coletivo. Nosso propósito é melhorar a atuação das estações, corredores e terminais e trazer mais segurança para os teresinenses”, explicou.

O Centro também possuirá a mais alta tecnologia, por meio de uma sala de servidores (Datacenter), para a gravação de arquivos, gerenciamento, conexão e controle da energia dos equipamentos que compõem o CCO internos e externos.

Weldon Bandeira, superintendente da Strans, enfatizou que o investimento tecnológico da obra é essencial para que o monitoramento seja realizado de forma eficaz, permitindo mais segurança para população teresinense. “Tudo será equipado com o que há de mais moderno, de modo que se possa servir melhor a população da cidade”, destacou Weldon.

O secretário da Semcaspi, Samuel Silveira, ressaltou que a assinatura é um dos pontos de partida para o funcionamento do centro. “A assinatura da ordem de serviço é um passo fundamental para que essa central comece a operar em breve e para que possamos ampliar os serviços. Ao final do processo, junto ao BNDES, teremos mais de mil câmeras instaladas em Teresina”, revelou o secretário.

O centro terá seu foco, primeiramente, no setor de transporte público, com o monitoramento e manutenção frequente dos corredores, estações, terminais e semáforos. Posteriormente, a expansão abrangerá a segurança e gerência das entradas e saídas dos principais bairros e avenidas da cidade.

Strans registra 710 inscritos no VIII Prêmio Cidade de Teresina de Educação no Trânsito

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsitos (Strans) registrou 710 inscritos no VIII Prêmio Cidade de Teresina de Educação no Trânsito. A premiação tem o objetivo de estimular crianças, jovens, educadores, profissionais de comunicação, escolas, empresas e ONGs a refletir sobre o comportamento da população no trânsito, a fim de torná-lo mais seguro e humano.

A gerente de educação de trânsito, Samyra Motta, explica que os julgamentos das categorias já começaram e devem terminar na quarta-feira (13).

“Nós conseguimos abranger todas as categorias e julgamos algumas delas como, Profissional da Comunicação, Professor de Escola Pública e Privada, Fotografia, Responsabilidade Social, Ensino Infantil Pré Escola, Alunos do Primeiro ao Terceiro ano. Estamos muito satisfeitos com os materiais enviados, porque mostram a sensibilidade das pessoas com o tema proposto esse ano”, comenta a gestora.

A cerimônia da premiação será realizada no dia 2 de dezembro, no Palácio da Música.

Prêmio de Educação no Trânsito tem categoria “fotografia” para público em geral

A categoria fotografia é a única do VIII Prêmio Cidade de Teresina de Educação no Trânsito voltada para o público em geral. O prazo para inscrição é até a próxima sexta-feira (01) e o vencedor da categoria receberá premiação de R$ 2 mil e o segundo colocado R$ 1 mil.

O prêmio foi criado pela Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans) com o objetivo de ser mais um instrumento para provocar reflexões na sociedade sobre o comportamento no trânsito.

Na categoria fotografia o autor deve se inspirar no tema “Atitude legal que me chama atenção no trânsito”. A foto deve ser no tamanho 15cm x 21cm, inédita, e ser entregue com duas cópias e a ficha de inscrição preenchida na sede da Strans, na sala da Gerência de Educação de Trânsito, das 7h30 às 13h30, até esta sexta-feira.

O primeiro colocado na categoria no ano passado foi Esdras Phelipe de Oliveira Santos, com a foto de um adulto e uma criança em uma moto, sem capacetes, em uma via com muito trânsito.

“Foi uma forma de chamar atenção sobre o descumprimento da legislação e para que a gente reflita sobre as infrações e a falta de segurança no trânsito. Eu, que gosto de fotografar, me senti muito satisfeito sendo o vencedor”, relatou Esdras.

Sobre o prêmio

O prêmio está dividido nas categorias professor, aluno e profissional da comunicação (rádio, tv, jornal, revista, portal, responsabilidade social e fotografia).

A gerente de Educação no Trânsito da Strans, Samyra Motta, que também coordena o prêmio, afirma que ele é mais um instrumento de mobilização da sociedade sobre o comportamento no trânsito. “O prêmio abrange todos os participantes do trânsito: o motociclista, o motorista e o pedestre. É importante para Teresina, pois a cidade tem perdido muitas vidas no trânsito”, diz.

Ela destaca ainda que na categoria profissionais da comunicação as matérias inscritas deverão ser veiculadas até o dia 31 deste mês.

Prêmio de educação no trânsito motiva execução de projetos nas escolas

A oportunidade de orientar a aprendizagem dos alunos ganha motivação com a 8ª edição do Prêmio Cidade de Teresina de Educação no Trânsito, criado pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans). As inscrições poderão ser feitas até 1º de novembro.  Os primeiros colocados de cada categoria receberão a quantia de R$ 2.000,00 e os segundos colocados a quantia de R$ 1.000,00.

No ano passado, um dos vencedores do primeiro lugar na subcategoria “Escola Pública” foi o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Francisca Marques. A professora Josirene da Silva Ferreira desenvolveu com os alunos o projeto “Trânsito, responsabilidade social”, com ênfase na instalação de uma faixa de pedestres.

Este ano haverá um novo projeto, que já está em execução com os alunos. “Estou trabalhando outra vez essa temática da faixa de pedestres e dois agentes de trânsito da Strans já estiveram na escola contribuindo com a aprendizagem dos alunos”, relata.

Sobre o prêmio que a escola conquistou em 2018, a professora revela a satisfação de ter esse reconhecimento. “Fiquei muito feliz pela conquista e também pelo aprendizado dos estudantes, que também envolveu os pais”, fala.

VIII Prêmio de Educação no Trânsito

O objetivo da premiação é estimular crianças, jovens, educadores, profissionais de comunicação, escolas, empresas e ONGs a refletir sobre o comportamento da população no trânsito, a fim de torná-lo mais seguro e humano.

Este ano, a edição trará uma nova modalidade, destinada especificamente para professor de escola pública e privada. Na categoria aluno, existem as subcategorias ensino infantil, alunos do 1º ao 3º ano, alunos do 4º ao 6º ano, alunos do 7º ao 9º ano, alunos do ensino médio e do ensino superior.

Na categoria profissionais de comunicação, existe as subcategorias profissionais de jornais ou revistas, rádio, tv, portal ou internautas. A categoria responsabilidade social no trânsito permite inscrição de pessoa jurídica ou física que desenvolvam ações de educação no trânsito envolvendo motoristas, motociclistas, ciclistas, pedestres, álcool ou velocidade. A categoria fotografia é para o público em geral e a foto deve ter como embasamento o tema “Atitude legal que me chama atenção no trânsito”.

Os interessados em concorrer podem fazer a inscrição até 1º de novembro. Os trabalhos deverão ser enviados à sede da Strans em envelope ou pacote fechado, com o título do prêmio desta edição e a categoria e subcategoria escolhida. O candidatado também deve enviar a ficha de inscrição preenchida.

Strans premia profissionais e estudantes por trabalhos sobre educação no trânsito

Crédito: Renato Bezerra

A Strans está com as inscrições abertas até 1º de novembro para o VIII Prêmio Cidade de Teresina de Educação no Trânsito. A premiação será de R$ 2 mil e R$ 1 mil e o tema geral “Quem não respeita as leis e a sinalização está na direção errada. No trânsito, o sentido é a vida”.

A jornalista, Marta Alencar, foi vencedora por duas vezes em 1º lugar (em 2015 e 2017), com uma matéria publicada em revista e outra por um portal. Ela destaca que o prêmio é muito importante, não só para a questão da qualidade das vias na cidade, mas também pela educação quanto ao conhecimento das leis que regem o trânsito, seja para pedestres, motoristas ou motociclistas.

“Eu fiquei muito feliz de ter meus trabalhos inscritos reconhecidos em duas oportunidades, seja impresso ou online. É gratificante conhecer histórias de pessoas que sobreviveram a acidentes de trânsito, por exemplo, e que, atualmente, promovem projetos que conscientizam outras pessoas. Eu aprendi tanto como repórter quanto como motorista. Agradeço à Strans e à Prefeitura de Teresina pela oportunidade de contar essas experiências”, diz.

Sobre o prêmio

O prêmio está dividido nas categorias professor de escola pública e privada, aluno da educação infantil ao ensino superior, profissional de comunicação (rádio, tv, jornal, revista e portal), fotografia e a categoria responsabilidade social no trânsito (para pessoa jurídica e pessoa física).

Para o público em geral, tem a categoria fotografia com o tema: “Atitude legal que me chama atenção no trânsito”. Na categoria responsabilidade social para pessoas jurídicas, o material deve ser inscrito com relatos.

A gerente de Educação no Trânsito, Samyra Mota, diz que é um prêmio de grande relevância para Teresina, pois as estatísticas apontam dados negativos no trânsito. “É uma ação para provocar reflexão nas pessoas quanto à conduta de pedestres, ciclistas, idosos e motoristas. A ideia é causar efeitos a partir da produção de textos, desenhos e fotos, motivados pela premiação”, diz.