Strans realiza blitzen educativa no Centro de Teresina para diminuir fluxo de veículos

Desde o início da manhã de hoje, 4, blitzen educativas e preventivas estão sendo realizadas no Centro de Teresina por agentes de trânsito da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) para organizar o fluxo de veículos nesse período de pandemia da Covid-19 e tentar diminuir a circulação de pessoas durante o isolamento social.

Dados da Strans revelam que houve uma queda de 42% de fluxo de veículos no início da quarentena, mas em maio teve aumento de 17% quando comparado ao mesmo período de abril, e esse percentual continua subindo. “Dessa forma, a ação será desenvolvida todos os dias, mesmo o comércio estando fechado, também para orientar condutores a realizarem estacionamento somente em locais permitidos”, explica o coronel Jaime Oliveira, diretor de Operações e Fiscalizações da Strans.

O diretor ressalta ainda que em tempos de pandemia a legislação de trânsito não mudou e que a circulação de veículos tem sido intensa no Centro da cidade. “É um trabalho preventivo, educativo que é necessário porque observamos muitas irregularidades no trânsito do Centro de Teresina. Estamos orientando para não estacionarem em fila dupla, como vinha ocorrendo, porque as vias são para passagem de veículos. Também constatamos estacionamentos em locais proibidos e até debaixo de placas de sinalização”, cita. O diretor da Strans destaca que a as pessoas que podem devem ficar em casa, pois a pandemia ainda está em ritmo crescente em Teresina.

A Prefeitura de Teresina havia anunciado o rodízio de carros no Centro porque já percebia o aumento de veículos circulando nessa área da cidade, mas suspendeu para evitar transtornos aos profissionais da área da saúde e pelo fato do Polo de Saúde estar localizado na região central.

Strans deve aumentar em 40% os testes de alcoolemia durante blitzen

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), em parceria com outros órgãos de trânsito, está realizando este ano mais blitzen de fiscalização. Com essa ação, a constatação é que até o final do ano terá aumento de 20% no número de abordagens aos condutores de veículos e de 40% no número de testes de alcoolemia para constatar a presença de álcool na corrente sanguínea.

Os dados são da Diretoria de Operações de Trânsito da Strans e especificam que no ano de 2018, durante as blitzen de fiscalização, foram realizadas 24.501 abordagens a veículos e destes, 3.105 condutores foram submetidos a testes de alcoolemia, 104 haviam ingerido álcool e considerados com embriaguez administrativa e 34 casos em que o condutor estava com índices acima de 0,36ml foram submetidos à aplicação da lei, que determina prisão em flagrante delito, condução para a Central de Flagrantes e suspensão do direito de conduzir veículo por até um ano.

Este ano, até o dia 19 deste mês, já foram realizadas 14.910 abordagens e 2.218 testes de alcoolemia, sendo identificados 52 casos com embriaguez administrativa e 12 casos com constatação de embriaguez.

Para coronel Jaime Oliveira, diretor de Operações e Fiscalização de Trânsito da Strans, já se percebe o aumento na identificação dos casos de condutores embriagados. “Esse índice maior deve-se a intensificação da fiscalização, pois os condutores ainda insistem em beber e dirigir”, diz. Ele especifica que as blitzen são em parceria com o Detran, Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (CIPTRAN), Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) e Polícia Militar e são realizadas de quinta a domingo, em vários pontos da cidade, das 23h às 4h.

O diretor de Trânsito e Sistema Viário da Strans, José Falcão, esclarece que os dados das operações de trânsito são determinantes para que ações sejam planejadas tanto para blitz, como ações educativas, e ainda para as intervenções na área de engenharia. “Diariamente são realizadas blitzen e os condutores infratores são submetidos à legislação. Nossos dados são tornados públicos no portal da Prefeitura de Teresina para que qualquer pessoa tenha acesso, mas a nossa intenção é que as pessoas evitem esse tipo de comportamento para termos em Teresina um trânsito mais seguro”, analisa.

A gerente de Educação no Trânsito da Strans, Samyra Motta, avalia que é urgente a necessidade de mudança de comportamento dos condutores. “Temos fiscalização nas vias, realizamos campanhas educativas nas escolas e empresas com o Programa Vida no Trânsito e organizamos os dados de ocorrências para serem utilizados no planejamento de ações. Todos sabem que é crime beber e dirigir, é perigoso e o importante não é o valor da multa, é a vida das pessoas, pois ainda são verificadas muitas mortes e pessoas com sequelas”, destaca.