Lei Seca completa 12 anos e Strans faz alerta para o cumprimento da legislação

Mesmo com a redução do fluxo de veículos na capital durante a pandemia da Covid-19, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) alerta para o cumprimento da Lei Seca, que completa 12 anos nesta sexta-feira (19). Além dos riscos aos condutores que dirigem sob efeito de bebidas alcoólicas e substâncias psicoativas, o aumento de acidentes pode comprometer a ocupação dos leitos de UTI durante a pandemia.

De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), campanhas de conscientização sobre a Lei Seca são necessárias para preservar a vida de motoristas de caminhão e ônibus, motociclistas, ciclistas, entregadores por aplicativos e, ainda, profissionais da saúde, limpeza e segurança pública que continuam trafegando pelas vias.

A gerente de Educação no Trânsito da Strans, Samyra Motta, alerta para que os condutores da capital tenham cuidados redobrados durante a pandemia, afinal, quanto menos acidentes, mais leitos de UTI estarão disponíveis para atender a população durante a crise da Covid-19. “Os 12 anos de existência da Lei Seca refletem as muitas vidas que foram salvas desde a sua implementação. Mesmo com o isolamento social, precisamos continuar conscientizando a população para que, se puder, fique em casa e não dirija sob efeito dessas substâncias”, completa.

O tema sempre foi frequentemente tratado nas ações educativas realizadas pelo projeto Vida no Trânsito, que é organizado pela Gerência de Educação no Trânsito da Strans e leva conscientização para empresas, escolas e faculdades da capital. Além disso, antes da pandemia, também eram realizadas as Blitzen Todos Pelo Trânsito, que ocorriam sempre entre as quintas-feiras e domingos, fruto de uma parceria com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PI).

A Lei Seca

A Lei 11.705, sancionada em 2008, ficou mais conhecida como Lei Seca por reduzir a tolerância no nível de álcool no sangue de quem dirige. A legislação anterior permitia a ingestão de até 6 decigramas de álcool por litro de sangue (o equivalente a dois copos de cerveja), mas a nova lei diminuiu significativamente esse número. Atualmente, o nível máximo permitido é de 0,05 mg/l. Na fiscalização, os condutores devem soprar no bafômetro para verificar a quantidade de álcool no ar que é expelido.

Desde sua aprovação, a Lei Seca provocou grandes mudanças nos hábitos da população brasileira. Diversas campanhas de conscientização mostram os riscos de dirigir sob a influência e há um grande empenho do poder público em realizar blitz e autuar aqueles que descumprirem a legislação, garantindo a segurança de todos no trânsito.

Strans alerta para que estabelecimentos cumpram novo decreto e evitem aglomerações nos terminais e estações

Mesmo após a assinatura do novo decreto com alterações em relação ao horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais e de serviços que já tinham permissão de atendimentos na capital, foram observadas aglomerações nos terminais Rui Barbosa e Bela Vista na manhã desta segunda-feira (13). A Superintendência Municipal de Transportes (Strans) alerta para que os estabelecimentos cumpram o novo decreto.

O superintendente da Strans, Weldon Bandeira, explica que a intenção do decreto é evitar agrupamento de pessoas nos espaços destinados aos usuários do transporte público. “Solicitamos que os estabelecimentos passem a cumprir o novo decreto. Nossa intenção é justamente evitar aglomerações durante os horários de pico nos ônibus, estações de passageiros e terminais de ônibus”, alerta.

Após o decreto municipal nº 19.548, de 29 de março de 2020, que estabeleceu o funcionamento de apenas atividades essenciais, foi verificada uma redução de mais de 90% na circulação de passageiros dos ônibus. Mesmo com a redução, a Strans permaneceu atendendo os usuários com a adaptação de mais veículos nos horários de pico e funcionamento da frota mínima constitucional estabelecida nos horários de entrepico.

“Todos os dias estamos acompanhando as movimentações nos terminais e fazendo as adequações necessárias. Neste momento, estamos dando atenção especial aos das zonas Norte e Sul, que possuem mais demanda de usuários nos horários de pico. Na manhã desta segunda-feira (13), durante o horário mais movimentado, foram acrescentados dois ônibus troncais para atender os passageiros no Terminal Rui Barbosa”, relata o gerente de fiscalização da Strans, Pedro Moura.

O gerente ressalta, ainda, que a população deve seguir as recomendações dos órgãos de saúde e evitar essas aglomerações. “É importante que a população que possa ficar em casa, fique em casa. Mesmo após a suspensão da gratuidade para idosos, por exemplo, temos constatado a presença constante de muitos deles nos terminais e estações. Por isso, precisamos garantir a segurança e saúde de todos”, completa.