O descumprimento do isolamento social por parte dos teresinenses tem refletido no tráfego de veículos da capital. De acordo com dados da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), houve um aumento de 21% no fluxo veicular de Teresina. O relatório apontou o crescimento de veículos nas ruas entre os dias 9 e 15 de maio, quando comparado com o mesmo período no mês de abril deste ano.

Os dados de fluxo de veículos são obtidos através dos equipamentos de fiscalização eletrônica instalados em algumas avenidas da cidade. Em março, durante a primeira semana de isolamento social em virtude da pandemia da Covid-19, a capital chegou a registrar uma queda de 20 a 50% do tráfego de veículos em certas vias de Teresina.

Os percentuais de isolamento social na capital seguem muito abaixo do mínimo recomendado pelas autoridades de saúde para diminuir o contágio, que é de 73%.

O engenheiro da Strans, Lucas Andrade, alerta que o aumento do número de veículos nas vias é um dos reflexos do afrouxamento da taxa de isolamento por parte dos teresinenses. “O não cumprimento do isolamento social de alguns teresinenses tem refletido nos nossos percentuais de fluxo veicular. Alertamos para que quem puder ficar em casa, fique em casa. Com menos chances de acidentes e disseminação dessa doença, teremos mais leitos de hospitais disponíveis durante a pandemia”, alerta.

Vias que apresentaram aumento de fluxo veicular:

Avenida José Francisco de Almeida Neto;

Avenida Maranhão;

Alameda Parnaíba;

Avenida dos Ipês;

Avenida Miguel Rosa;

Avenida Poty Velho;

Avenida Raul Lopes;

Avenida Joaquim Nelson.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).