As pesquisas de campo realizadas em trechos rodoviários da capital, no último mês de janeiro, tiveram cerca de 1.500 motoristas de transporte de cargas ouvidos no total. A etapa faz parte da construção do novo Plano Diretor de Mobilidade Urbana Sustentável (PDMUS).

O objetivo das entrevistas foi traçar o perfil do setor de transporte de carga que tem a cidade de Teresina como destino ou passagem. Foram feitas perguntas como a origem e destino dos caminhões, o tipo de carga e modelo dos veículos.

Durante a pesquisa foi realizada a parada de veículos nas margens dos trechos rodoviários, em ambos os sentidos, com a presença de pesquisadores fardados e identificados com crachá.

Cláudio Souza, supervisor de campo da pesquisa, espera obter bons resultados com os dados coletados. “Foram ouvidos em torno de 1.500 motoristas de transporte de cargas no total, e a partir desses dados coletados, vamos traçar um perfil do setor de transporte de carga da cidade de Teresina”, disse o supervisor.

O assessor técnico da Strans, Ricardo Freitas, explica que conhecer a realidade da mobilidade urbana da capital é o primeiro passo para se alcançar um trânsito sustentável.

“A partir de agora será traçado o perfil do funcionamento dos veículos de carga e detectado os seus focos de saída, destino e distribuição. É muito importante avaliar isso para alcançarmos uma mobilidade sustentável”, destacou Ricardo.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).