A abertura da Semana Nacional de Trânsito, na Praça do Liceu, na manhã desta quarta-feira (18), promovida pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsitos (Strans) e os órgãos parceiros, levou uma mensagem de respeito e valorização da vida no trânsito para crianças, jovens e adultos. Foram realizadas atividades educativas com as crianças dos CMEIs Theresa Christina e Joel Mendes e uma atividade interativa com os jovens da Seduc. Os alunos do SEST/SENAT promoveram uma encenação sobre a importância da carteira de habilitação e os perigos no trânsito.

A funcionária pública Salete Oliveira estava na praça acompanhando a neta que participou da ação. Ela afirmou que as atividades são importantes para educar as crianças desde cedo sobre o respeito às leis de trânsito.

“Eu estou achando ótimo esse trabalho porque as crianças precisam aprender sobre as leis de trânsito. Com essas atividades, elas aprendem brincando e se conscientizam desde cedo a obedecer às regras”, disse.

Os órgãos da área da saúde também estavam presentes no evento, como a Fundação Municipal de Saúde, HUT, SAMU e Sesapi, levando informação e tratamento como auriculoterapia.  Elaine Monteiro, chefe do Núcleo de Vigilância de Violências e Acidentes da FMS, declarou que todos os órgãos que participam da Semana trabalham com o objetivo de mobilizar a sociedade para melhorar sua conduta no trânsito.

“A Fundação Municipal de Saúde, junto com os outros órgãos que compõem o Vida no Trânsito, vem com essa perspectiva de dar visibilidade para um comportamento seguro no trânsito. Durante esses dias vamos realizar atividades para mobilizar a população e colocá-la para refletir sobre uma conduta mais responsável no trânsito”, comentou a gestora.

A gerente de educação da Strans, Samyra Motta, agradeceu a presença dos órgãos parceiros na abertura e lembrou que as ações continuam ao longo da semana. “Temos uma semana inteira com diversas atividades, blitz educativa, roda de conversa e palestras. Queremos atingir todos os públicos, principalmente os pedestres, motociclistas e idosos. Precisamos sensibilizar a sociedade para um melhor comportamento no trânsito e assim reduzir o número de acidentes”, finalizou.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).