Está sendo realizado nas portas das escolas particulares no centro da cidade o Projeto “Pedestre, eu respeito”, que tem como objetivo melhorar a fluidez no trânsito, principalmente nos horários de pico. O projeto teve início no centro da cidade por ser uma área de maior concentração de escolas e tráfego intenso.

 

Inicialmente foram ministradas as aulas teóricas para colaboradores das escolas, buscando repassar noções técnicas de legislação de trânsito no que diz respeito à circulação de veículos e noções de comportamento e relacionamento interpessoal. Agora, estão sendo realizadas as aulas práticas com a presença de educadores e agentes de trânsito, onde os colaboradores estão sendo preparados para facilitar a travessia dos pedestres (alunos) nas faixas e para orientar os pais a respeitarem a sinalização, deixando o trânsito melhor e mais seguro.

 

De acordo com a gerente de Educação de Trânsito da Strans, Samyra Motta, a expectativa é melhorar o trânsito nas portas das escolas. “Estamos nos unindo para melhorar o trânsito na nossa cidade. Cuidar dos nossos estudantes é importante, por isso fizemos uma parceria com as escolas, e assim melhorar a vida de todos”, disse.

 

Para Iranildes Sipaúba, técnica que ministrou a parte teórica do projeto, os colaboradores foram preparados para compreender os conceitos no que diz respeito à circulação de veículos e travessia de pedestres. “Além do trabalho dos colaborares, precisamos contar com a ajuda dos pais para o sucesso do projeto, pois eles precisam ter a consciência de que o respeito à faixa de pedestre é uma proteção à vida do seu filho. Estamos sendo bem recebidos nas escolas e temos a certeza de que esse projeto irá beneficiar a todos”, enfatizou.

 

O agente de trânsito Jomerito Ribeiro diz que a parte prática é essencial para o sucesso do projeto, pois foi adaptada à realidade do trânsito de cada escola. “Estamos fazendo um trabalho colocando em prática as orientações do Código de Trânsito e levando em conta o fluxo de veículos próximo a cada escola, com isso iremos proporcionar mais segurança para os pedestres e consequentemente melhorar a qualidade do trânsito nas portas das escolas”, disse.

 

Para Denise Maria Aguiar, que costuma pegar a sobrinha na escola, esse tipo de iniciativa é sempre bem-vinda. “Estamos felizes por encontrar essas pessoas aqui nos orientando. Acho que as pessoas precisam mudar suas atitudes para garantir um trânsito melhor para todos nós”, complementou.

 

Já Danilo Rocha, pai de aluno, diz que o local está todo sinalizado, por isso não deveria ser necessário esse tipo de ação, mas a pessoas não respeitam a sinalização, diante disso a presença do agente é muito importante. “Acredito que os pais deveriam dar o exemplo para os filhos no dia a dia, mas a presença dos educadores é sempre muito válida”, enfatizou.

 

O colaborador de escola particular que está participando do projeto, Antônio de Deus, reforça que o projeto está ajudando a melhorar o trânsito. “As pessoas precisam ser orientadas, espero que a partir de agora haja mais respeito à faixa, pois assim teremos um trânsito melhor para todos”, finalizou.

Ainda não há comentários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com (*).